sicnot

Perfil

País

Filhos da mulher filmada a fazer sexo foram afastados da mãe

Dois filhos menores da mulher filmada no sábado a praticar relações sexuais numa praia em Paredes de Coura foram "afastados" da mãe, informou hoje fonte da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Guimarães.

O vídeo, publicado nas redes sociais, tem cerca de 10 minutos

O vídeo, publicado nas redes sociais, tem cerca de 10 minutos

"Os menores foram afastados da fonte de risco ou perigo", referiu a fonte.

Acrescentou que o processo foi hoje remetido para o Ministério Público e que, a partir de agora, "vão ser avaliadas alternativas" para o acolhimento futuro dos menores.

"Neste primeiro momento, o importante era salvaguardar o interesse dos menores, afastando-os da fonte de risco ou perigo, e isso foi feito de imediato", disse ainda.

Um casal foi filmado por populares, no sábado, numa praia fluvial em Paredes de Coura, a manter relações sexuais, na presença de uma criança de seis anos, filha da mulher.

O vídeo foi depois publicado nas redes sociais.

O caso foi participado à GNR por uma pessoa de Sines, que viu o vídeo nas redes sociais e ligou para o posto de Paredes de Coura.

A GNR levantou o auto de notícia e participou o caso à Polícia Judiciária, por envolver uma menor e por o vídeo ter sido divulgado na internet.

Residente em Guimarães, a mulher está separada e tinha a seu cuidado dois filhos menores, de 6 e 9 anos, que agora foram afastados do seu convívio pela CPCJ.

"Foi uma decisão que teve a autorização dos pais. Tanto o pai como a mãe sabem onde estão os filhos, em que circunstâncias e porquê", garantiu a fonte da CPCJ.

Um outro filho da mesma mulher, de 14 anos, também já está institucionalizado.

Entretanto, e como disse hoje à Lusa fonte judicial, o processo do casal filmado na praia de Paredes de Coura foi classificado como abuso sexual de menores e entregue ao tribunal de Viana do Castelo.

"O inquérito, que envolve dois arguidos, indiciados por abuso sexual de menor, corre no Ministério Público de Viana do Castelo, aguardando-se a conclusão da investigação, a cargo da Polícia Judiciária de Braga", acrescentou a fonte.

Na terça-feira a PJ informou que "já há arguidos" no processo mas escusou-se a adiantar quem são.

"Já foram ouvidos alguns intervenientes, já foi analisado o vídeo entretanto publicado na internet e a investigação continua, com outras diligências", acrescentou.

De acordo com a PJ, os autores do vídeo e da sua publicação na Internet, por sua vez, poderão ter de responder por crimes de devassa da vida privada e de gravações ou fotografias ilícitas.

Lusa

  • O ano "saboroso" de António Costa
    0:51

    País

    António Costa diz que 2017 foi um ano "saboroso" para Portugal. Num encontro com funcionários portugueses, em Bruxelas, antes do Conselho Europeu desta quinta-feira, o primeiro-ministro realçou o que o país conquistou no último ano, no plano europeu, e que culminou com a eleição de Mário Centeno para a Presidência do Eurogrupo.

  • Lince ibérico esteve à venda no OLX

    País

    Um anúncio de venda de um lince ibérico, por 1.500 euros, foi publicado esta semana no site de classificados OLX, com uma morada de Alcoutim, no Algarve. A autenticidade da publicação não foi confirmada, mas em setembro foi encontrada a coleira de um lince ibérico precisamente em Alcoutim. As autoridades estão a investigar.

    SIC

  • Estabilização dos solos nas áreas ardidas
    1:58

    País

    Está a começar uma intervenção de emergência para estabilizar os solos nas áreas ardidas nos incêndios florestais. O trabalho das equipas que estão no terreno arrancou na zona da Lousã mas vai passar por vários concelhos como Pampilhosa da Serra e Vila Real.