sicnot

Perfil

País

Secretariado Nacional do PS com 10 novos membros e nenhum deles é do Governo

A lista para o Secretariado Nacional do PS proposta pelo líder socialista, António Costa, apresenta dez novos nomes num total de 15 e nenhum deles é membro do Governo, disse hoje à agência Lusa fonte partidária.

TIAGO PETINGA

O Secretariado Nacional do PS é o órgão de direção deste partido, liderado por António Costa e pela sua adjunta Ana Catarina Mendes, e é hoje eleito na primeira reunião da Comissão Nacional após o congresso socialista, que se realizou entre 03 e 5 de junho na FIL (Feira Internacional de Lisboa).

"Esta lista representa uma grande renovação, mostra a unidade no PS e segue a linha de que há partido para além do Governo", disse à agência Lusa fonte da direção dos socialistas.

Entre os novos nomes estão o presidente da Câmara de Gaia, Vítor Hugo Rodrigues, o professor universitário Pena Pires, e o deputado (ex-membro da direções António José Seguro) Eurico Brilhante Dias.

Entram também no órgão de direção de António Costa o deputado Filipe Neto Brandão (Aveiro), o advogado José Manuel Mesquita, o membro do Governo Regional dos Açores Francisco César, o antigo líder da JS (e ex-alto comissário para as migrações) José Leitão, o ex-líder do PS/Viseu João Azevedo e a psicóloga e mestre em medicina Susana Ramos.

Mantêm-se na direção do PS o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, a sindicalista e deputada Wanda Guimarães, a ex-governadora civil de Faro Isilda Gomes e a deputada Maria Luz Rosinha e a autarca da Amadora Carla Tavares.

Saem do Secretariado Nacional do PS elementos como Bernardo Trindade, os secretários de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, e da Administração Interna, Jorge Gomes, assim como o deputado Sérgio Sousa Pinto.

Abandonam também este órgão a secretária de Estado Graça Fonseca, o constitucionalista Pedro Bacelar, o vereador da Câmara do Porto Manuel Pizarro e a autarca de Abrantes Maria do Céu Albuquerque.

Têm inerência no Secretariado Nacional do PS o presidente do Grupo Parlamentar, Carlos César, o diretor do gabinete de estudos, João Tiago Silveira, e a diretora do Ação Socialista, Edite Estrela.

Entre os inerentes da direção do PS estão ainda o líder da JS, João Torres, e a presidente do Departamento Nacional de Mulheres Socialistas, Elza Pais.

Como secretário nacional adjunto foi colocado Hélder Guerreiro, que é vice-presidente da Câmara Municipal de Odemira.

Lusa

  • Passos explica porque se irritou com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas.

  • Luaty Beirão agredido em manifestação em Luanda
    1:27

    Mundo

    Luanda tem sido palco de várias manifestações contra a forma como está a decorrer o processo eleitoral em Angola. Esta sexta-feira, uma dessas manifestações acabou em confrontos com as autoridades. Entre os manifestantes estava o ativista Luaty Beirão.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.