sicnot

Perfil

País

Secretariado Nacional do PS com 10 novos membros e nenhum deles é do Governo

A lista para o Secretariado Nacional do PS proposta pelo líder socialista, António Costa, apresenta dez novos nomes num total de 15 e nenhum deles é membro do Governo, disse hoje à agência Lusa fonte partidária.

TIAGO PETINGA

O Secretariado Nacional do PS é o órgão de direção deste partido, liderado por António Costa e pela sua adjunta Ana Catarina Mendes, e é hoje eleito na primeira reunião da Comissão Nacional após o congresso socialista, que se realizou entre 03 e 5 de junho na FIL (Feira Internacional de Lisboa).

"Esta lista representa uma grande renovação, mostra a unidade no PS e segue a linha de que há partido para além do Governo", disse à agência Lusa fonte da direção dos socialistas.

Entre os novos nomes estão o presidente da Câmara de Gaia, Vítor Hugo Rodrigues, o professor universitário Pena Pires, e o deputado (ex-membro da direções António José Seguro) Eurico Brilhante Dias.

Entram também no órgão de direção de António Costa o deputado Filipe Neto Brandão (Aveiro), o advogado José Manuel Mesquita, o membro do Governo Regional dos Açores Francisco César, o antigo líder da JS (e ex-alto comissário para as migrações) José Leitão, o ex-líder do PS/Viseu João Azevedo e a psicóloga e mestre em medicina Susana Ramos.

Mantêm-se na direção do PS o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, a sindicalista e deputada Wanda Guimarães, a ex-governadora civil de Faro Isilda Gomes e a deputada Maria Luz Rosinha e a autarca da Amadora Carla Tavares.

Saem do Secretariado Nacional do PS elementos como Bernardo Trindade, os secretários de Estado dos Assuntos Fiscais, Fernando Rocha Andrade, e da Administração Interna, Jorge Gomes, assim como o deputado Sérgio Sousa Pinto.

Abandonam também este órgão a secretária de Estado Graça Fonseca, o constitucionalista Pedro Bacelar, o vereador da Câmara do Porto Manuel Pizarro e a autarca de Abrantes Maria do Céu Albuquerque.

Têm inerência no Secretariado Nacional do PS o presidente do Grupo Parlamentar, Carlos César, o diretor do gabinete de estudos, João Tiago Silveira, e a diretora do Ação Socialista, Edite Estrela.

Entre os inerentes da direção do PS estão ainda o líder da JS, João Torres, e a presidente do Departamento Nacional de Mulheres Socialistas, Elza Pais.

Como secretário nacional adjunto foi colocado Hélder Guerreiro, que é vice-presidente da Câmara Municipal de Odemira.

Lusa

  • "A Minha Outra Pátria": o drama da Venezuela no Jornal da Noite
    2:12

    Reportagem Especial

    Quase cinco mil emigrantes regressaram à Madeira nos últimos meses por causa da crise económica, social e política na Venezuela. Os pedidos de ajuda ao Governo Regional dispararam. Muitos luso-venezuelanos voltaram às origens com pouco mais do que a roupa do corpo. "A Minha Outra Pátria" é a Reportagem Especial de hoje.

  • Fogo na Sertã alastrou aos concelhos de Mação e Proença-a-Nova
    2:37

    País

    Mais de 700 bombeiros combatem o incêndio que começou este domingo na Sertã e, durante a noite foi empurrado pelo vento para outros dois concelhos. As chamas atingiram as zonas de Mação e de Proença-a-Nova, onde os habitantes dizem que há várias casas destruídas pelo fogo. Esta manhã, chegaram dois aviões espanhóis para ajudar a controlar as chamas.

  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24
  • Governo reconhece seca severa no continente desde 30 de junho

    País

    O Governo reconheceu, hoje, a existência de uma situação de seca severa no território continental, desde 30 de junho, que consubstancia um fenómeno climático adverso, com repercussões negativas na atividade agrícola, em despacho publicado hoje em Diário da República.

  • Oposição pressiona Maduro com anúncio de manifestações e greve geral
    1:34
  • Margem mínima de mil votos obriga a negociações intensas em Timor-Leste

    Mundo

    A Fretilin venceu sem maioria absoluta as lesgislativas para o VII Governo constitucional de Timor-Leste. De acordo com os dados oficiais, o partido de Mari Alkatiri obteve perto de 170 mil votos e conquistou 23 deputados. Já o partido de Xanana Gusmão que tinha vencido há cinco anos, ficou em segundo com 167 mil votos e 22 lugares no parlamento, num total de 65.