sicnot

Perfil

País

Homem que terá esfaqueado os pais em Moimenta da Beira em prisão preventiva

O homem que terá esfaqueado os pais com uma navalha, no concelho de Moimenta da Beira, vai ficar a aguardar julgamento em prisão preventiva, disse hoje fonte do tribunal local.

Google Maps

O homem com cerca de 50 anos foi presente a primeiro interrogatório judicial durante a manhã e também ao longo da tarde, tendo-lhe sido aplicada a prisão preventiva como medida de coação.

Um homem com cerca de 50 anos, e não de 30 como inicialmente avançado pelas forças policiais, terá esfaqueado os pais com uma navalha na noite de terça-feira, causando-lhes ferimentos considerados graves.

De acordo com a GNR de Viseu, o agressor entregou-se ao início da noite de terça-feira no posto da GNR de Moimenta da Beira, onde terá confessado que esfaqueou os pais em casa, na povoação de Beira Valente, freguesia de Leomil.

O casal, com idades na casa dos 70 anos, encontra-se internado nos Hospitais da Universidade de Coimbra, no serviço de Oftalmologia.

Segundo fonte oficial dos Hospitais da Universidade de Coimbra, o casal não corre perigo de vida. Foram submetidos, na quarta-feira, a intervenções cirúrgicas.

Lusa

  • BE acusa direita de bloquear atual comissão à CGD
    1:37

    Caso CGD

    O Bloco de Esquerda acusa a oposição de estar a fazer tudo para impedir as conclusões da comissão de inquérito sobre a Caixa Geral de Depósitos que está em curso. Numa altura em que PSD e CDS já entregaram o requerimento para avançar com uma segunda comissão, Catarina Martins defende que ainda há muita coisa por apurar sobre o processo de recapitalização do banco público.

  • Visita de Costa a Angola pode estar em risco
    2:26

    País

    A visita de António Costa a Luanda poderá estar em risco devido à acusação da justiça portuguesa contra o vice-Presidente de Angola. O jornal Expresso avança que o comunicado com a reação dura do Governo angolano é apenas o primeiro passo e que pode até estar a ser preparado um conjunto de medidas contra Portugal. Para já, o primeiro-ministro português desvaloriza a ameaça e mantém a visita marcada para a primavera.