sicnot

Perfil

País

Mulher que se atirou ao rio com o filho em Barcelos incorre em homicídio

A Polícia Judiciária está a investigar o caso da mulher que alegadamente se atirou ao rio em Barcelos com um filho ao colo, sendo que a progenitora poderá incorrer num crime de homicídio, informou à Lusa fonte daquela força.

Os bombeiros prosseguem as buscas pela criança de 6 anos desaparecida desde o início da tarde de hoje, após a queda no rio Cávado juntamente com a mãe.

Os bombeiros prosseguem as buscas pela criança de 6 anos desaparecida desde o início da tarde de hoje, após a queda no rio Cávado juntamente com a mãe.

HUGO DELGADO

Segundo a fonte, neste momento decorrem as investigações, para apurar as circunstâncias da ocorrência.

"Se a mulher se atirou com o filho, estamos perante um caso de homicídio, consumado se a criança aparecer morta ou tentado se for encontrada viva", acrescentou.

Uma mulher de 37 anos atirou-se hoje da ponte de Rio Covo Santa Eugénia, em Barcelos, com um filho ao colo.

Foi resgatada da água por um popular, que para efeito utilizou o seu barco.

Foi transportada para o Hospital de Braga, encontrando-se "consciente" mas apresentando "alguns critérios de gravidade" e continuando em avaliações.

O filho, de seis anos, ainda não foi localizado, continuando as buscas na água, a cargo de bombeiros e de populares.

Lusa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Segunda-feira no Jornal da Noite