sicnot

Perfil

País

CPCJ vai acompanhar de perto família da mãe que atirou filho ao rio

A Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) de Barcelos vai acompanhar "de perto" a situação da família do menino de seis anos, que foi lançado ao rio pela mãe, disse hoje à agência Lusa a presidente daquele organismo.

HUGO DELGADO

Anabela Pimenta adiantou que aquela mãe tem um outro filho, de dois anos, cuja situação será alvo de acompanhamento "atento", por parte da CPCJ. Disse ainda que aquela família "não estava sinalizada".

"A situação da criança [de dois anos] está, por agora, salvaguardada, junto da família alargada", acrescentou.

Uma mulher de 37 anos atirou-se na sexta-feira da ponte de Rio Covo, Santa Eugénia, em Barcelos, com um filho ao colo.

Pouco depois, a mulher foi resgatada da água por um popular, que, para o efeito, utilizou o seu barco.

Foi transportada para o Hospital de Braga, onde se encontra "estável" e continua sob vigilância clínica.

O menino morreu, tendo o corpo sido resgatado, hoje, do rio.

Alguma imprensa refere hoje que a mãe já teria tentado, há cerca de uma semana, um suicídio com os dois filhos, na ponte medieval de Barcelos.

A presidente da comissão, Anabela Pimenta, disse à agência Lusa que a CPCJ "não teve conhecimento" dessa suposta tentativa.

Na sexta-feira, o Ministério Público (MP) adiantou que, em relação à criança que morreu, não estava pendente ou arquivado qualquer processo de natureza tutelar cível ou de promoção e protecção, quer no tribunal, quer na CPCJ de Barcelos.

O Ministério Público já determinou a abertura de um inquérito, estando a mulher indiciada por um crime de homicídio qualificado.

Lusa

  • Hoje é notícia 

    País

    O PSD leva a debate parlamentar a reprogramação do atual quadro comunitário, desafiando os partidos a pronunciarem-se sobre a proposta inicial do Governo, que considera "não servir o país". Os parceiros sociais e o Governo reúnem-se na Concertação Social para discutirem o Programa Nacional de Reformas. O Sporting de Braga procura alcançar o Sporting no 3º lugar da I Liga, ao defrontar o Marítimo na abertura da 31.ª jornada. Estas e outras notícias marcam a atualidade desta sexta-feira.

  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01

    País

    Dezassete anos depois, Lisboa vai ter as primeiras salas de consumo assistido, vulgarmente conhecidas como salas de chuto. O objetivo é apoiar os mais de 1400 toxicodependentes sinalizados e evitar a propagação de doenças.

  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC