sicnot

Perfil

País

Aeronave explode em pleno voo em Figueira dos Cavaleiros

Uma aeronave civil de uma escola de paraquedistas explodiu em pleno voo, na zona de Canhestros, em Figueira dos Cavaleiros, em Beja. Inicialmente havia uma pessoa desaparecida, mas esta já foi localizado, nas imediações de Canhestros, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro de Beja. O balanço do acidente passa assim para um morto, dois feridos graves e cinco ligeiros.

Dois dos feridos ligeiros já foram transportados para o Hospital de Beja, os restantes continuam a ser acompanhados pelo pessoal médico no terreno.

Estão envolvidos, nesta operação de socorro, 56 operacionais, 22 veículos e um helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

O piloto que comandava a aeronave morreu no acidente.

Três dos tripulantes, que se salvaram, disseram que o avião começou a desfragmentar-se no ar, tendo outras pessoas em terra afirmado que saltaram pedaços do avião, no ar, adiantou a mesma fonte.

Estão no local também uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Beja, segundo fonte do CDOS de Beja.

A aeronave sinistrada pertence a uma escola de paraquedismo civil, de Figueira de Cavaleiros, em Ferreira do Alentejo, distrito de Beja, disse à Lusa o tenente-coronel do comando da GNR de Beja.

Tratava-se de um modelo Pilatus PC6, conhecido por Pilatus Porter, que transportava oito pessoas.

O alerta do acidente para o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja foi dado às 19:08.

Com Lusa

Atualizado às 22:19

  • Um retrato devastador do "pior dia do ano"
    2:47
  • Um olhar sobre a tragédia através das redes sociais
    3:22
  • "Estão a gozar com os portugueses, esta abordagem tem de mudar"
    6:45

    Opinião

    José Gomes Ferreira acusa as autoridades e o poder político de continuarem a abordar o problema da origem dos fogos de uma forma que considera errada. Em entrevista, no Primeiro Jornal, o diretor adjunto da SIC, considera que a causa dos fogos "é alguém querer que a floresta arda". José Gomes Ferreira sublinha que não se aprendeu com os erros e que "estão a gozar com os portugueses".

    José Gomes Ferreira

  • "Os portugueses dispensam um chefe de Governo que lhes diz que isto vai acontecer outra vez"
    6:32

    Opinião

    Perante o cenário provocado pelos incêndios, os portugueses querem um chefe de Governo que lhes diga como é que uma tragédia não volta a repetir-se e não, como disse António Costa, que não tem uma fórmula mágica para resolver o problemas dos fogos florestais. A afirmação é de Bernardo Ferrão, da SIC, que questiona ainda a autoridade da ministra da Administração Interna para ir a um centro de operações, uma vez que é contestada por toda a gente.

  • Portugal precisa de "resultados em contra-relógio, após décadas de desordenamento florestal"
    1:18
  • Jornalista que denunciou corrupção do Governo de Malta morre em explosão

    Mundo

    A jornalista Daphne Caruana Galizia, que acusou o Governo de Malta de corrupção, morreu esta segunda-feira, numa explosão de carro. O ataque acontece duas semanas depois de a jornalista maltesa recorrer à polícia, para dizer que estava a receber ameaças de morte. A morte acontece quatro meses após a vitória do Partido Trabalhista de Joseph Muscat, nas eleições antecipadas pelo primeiro-ministro, após as alegações da jornalista, que o ligavam a si e à sua mulher ao escândalo dos Panama Papers. O casal negou as acusações de que teriam usado uma offshore para esconder pagamentos do Governo do Azerbaijão.