sicnot

Perfil

País

Aeronave explode em pleno voo em Figueira dos Cavaleiros

Uma aeronave civil de uma escola de paraquedistas explodiu em pleno voo, na zona de Canhestros, em Figueira dos Cavaleiros, em Beja. Inicialmente havia uma pessoa desaparecida, mas esta já foi localizado, nas imediações de Canhestros, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro de Beja. O balanço do acidente passa assim para um morto, dois feridos graves e cinco ligeiros.

Dois dos feridos ligeiros já foram transportados para o Hospital de Beja, os restantes continuam a ser acompanhados pelo pessoal médico no terreno.

Estão envolvidos, nesta operação de socorro, 56 operacionais, 22 veículos e um helicóptero do Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM).

O piloto que comandava a aeronave morreu no acidente.

Três dos tripulantes, que se salvaram, disseram que o avião começou a desfragmentar-se no ar, tendo outras pessoas em terra afirmado que saltaram pedaços do avião, no ar, adiantou a mesma fonte.

Estão no local também uma Viatura Médica de Emergência e Reanimação de Beja, segundo fonte do CDOS de Beja.

A aeronave sinistrada pertence a uma escola de paraquedismo civil, de Figueira de Cavaleiros, em Ferreira do Alentejo, distrito de Beja, disse à Lusa o tenente-coronel do comando da GNR de Beja.

Tratava-se de um modelo Pilatus PC6, conhecido por Pilatus Porter, que transportava oito pessoas.

O alerta do acidente para o Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja foi dado às 19:08.

Com Lusa

Atualizado às 22:19

  • Encontradas 120 botijas de gás para "um ou vários atentados"
  • Negligência é a principal causa dos incêndios
    1:32

    País

    A Polícia Judiciária deteve mais dois suspeitos de fogo posto este fim de semana. Ao todo já foram detidas pelo menos 99 pessoas pelas autoridades desde o início do ano, a maioria suspeitas de agirem intencionalmente. Mas desde 1 de janeiro até meados deste mês, dos 8 mil incêndios investigados pela GNR, mais de 3.300 tiveram causa negligente. 

  • Nicolás Maduro quer convocar "cimeira mundial de solidariedade"

    Mundo

    O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, reiterou este sábado que convocará uma "cimeira mundial de solidariedade" com o país, que permita atenuar a "campanha criminosa" que considera existir contra a Venezuela, cujo Governo está cada vez mais isolado internacionalmente.

  • Concentração de motos em Góis
    2:28

    País

    Durante este fim de semana, decorre uma das concentrações de motards mais concorridas do país. A organização esperava cerca de 20 mil visitantes em Góis.