sicnot

Perfil

País

Mais de 40 pessoas detidas durante a noite pela GNR

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve 43 pessoas, durante a noite e madrugada, a maioria por conduzir sob efeito de álcool, mas também por tráfico de droga e posse de arma, foi hoje anunciado.

Em comunicado, dando conta da sua atividade operacional nas últimas 12 horas, a GNR divulgou um conjunto de operações que efetuou entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje por todo o país, com vista a prevenir e combater a criminalidade violenta, bem como fiscalizar a circulação rodoviária.

Neste âmbito, foram detidas 43 pessoas em "flagrante delito", entre as quais 28 por condução sob o efeito do álcool, quatro por condução sem habilitação legal, três por tráfico de estupefacientes e duas por posse de arma proibida.

Entre as apreensões feitas pela GNR nesta operação, contam-se 88 doses de haxixe, 88 gramas de folhas de canábis, 38 comprimidos de LSD, seis doses de heroína, duas armas brancas e uma arma de fogo.

No que respeita à fiscalização rodoviária, a GNR detetou 505 infrações, entre as quais 77 por condução com taxa de álcool no sangue superior ao permitido por lei, 49 por excesso de velocidade, 30 por falta de cinto de segurança ou sistema de retenção para crianças, 11 por falta de seguro obrigatório, nove por uso do telemóvel durante a condução e três por infrações relacionadas com tacógrafos.

Relativamente à sinistralidade, foram registados 81 acidentes de viação, dos quais resultaram dois mortos, dois feridos graves e 14 feridos ligeiros.


Lusa

  • Tragédia de Vila Nova da Rainha foi há uma semana
    7:18
  • Escutas da Operação Marquês "não podem servir de prova"
    1:36

    Operação Marquês

    As defesas de José Sócrates e de Ricardo Salgado queixam-se que as escutas do processo Marquês estão infetadas por um vírus informático. Os advogados dizem que tal como estão as escutas não podem servir de prova. No entanto, o Ministério Público diz que estão reunidas as condições para começar a contar o prazo para a abertura de instrução.

    Luís Garriapa

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Admirável mundo novo
    16:17