sicnot

Perfil

País

Autarca de Estremoz condenado a 2,8 anos de prisão por crime de prevaricação

O presidente da Câmara Municipal de Estremoz foi esta tarde condenado a pena de prisão suspensa de dois anos e oito meses pelo crime de prevaricação de titular de cargo político.

O Tribunal de Estremoz aplicou ainda uma pena acessória de perda de mandato a Luís Mourinha.


O caso remonta a 2010, ano em que o autarca não entregou algumas tranches de um subsídio à Liga dos Amigos do Castelo de Evoramonte. a quem terá agora de entregar cerca de cinco mil euros por danos patrimoniais.


A defesa vai recorrer da decisão para o Tribunal da Relação de Évora.

  • Cágado tratado com implante impresso em 3D
    2:26
  • Patrões não aceitam alterações ao acordo de concertação social
    2:25

    Economia

    As confederações patronais foram esta sexta-feira ao Palácio de Belém dizer ao Presidente da República que não aceitam que o Parlamento faça alterações ao acordo de concertação social. Os patrões dizem ainda ter esperança que o Parlamento não chumbe o decreto-lei que reduz a TSU das empresas com salários mínimos.