sicnot

Perfil

País

Piloto de aeronave que caiu no Alentejo terá evitado "mais fatalidades"

O "profissionalismo e altruísmo" do piloto belga que morreu na queda de uma aeronave no Alentejo, no domingo, terão "contribuído" para evitar "mais fatalidades" no acidente, segundo o grupo proprietário da empresa de paraquedismo promotora do voo.

Em comunicado enviado à agência Lusa, hoje à tarde, o Grupo 7Air e a empresa dedicada ao paraquedismo Skyfall enalteceram "o profissionalismo e altruísmo do piloto", a única vítima mortal da queda da aeronave e que vai ser autopsiado, na terça-feira, seguindo depois o corpo para o seu país de origem, a Bélgica.

Com "a sua ação", o piloto "terá contribuído, de acordo com testemunhos recolhidos, para que não se registassem mais fatalidades", sublinhou o Grupo 7Air, lamentando "profundamente o seu desaparecimento".

Fonte do Grupo 7Air revelou hoje à agência Lusa que o corpo do piloto, de 27 anos, "foi encontrado com o paraquedas colocado", equipamento que também estava a ser usado pelos sete paraquedistas que seguiam na aeronave.

"Apesar da sua jovem idade, o piloto da Skyfall tinha mais de duas mil horas de voo e mais de mil naquele modelo específico de avião, o que é uma experiência de voo considerável", destacou a mesma fonte.

A aeronave do Grupo 7Air envolvida no acidente, ocorrido na zona de Canhestros, no concelho de Ferreira do Alentejo, no distrito de Beja, "é específica para o lançamento de paraquedistas" e estava a ser operada pela Skyfall, empresa do grupo dedicada à atividade de paraquedismo.

O avião, do modelo Pilatus PC6, "tinha acabado de regressar de uma intervenção de manutenção", realizada "entre os dias 20 de maio e 17 de junho, em Espanha, numa empresa certificada" pela EASA (Agência Europeia para a Segurança da Aviação), acrescentou o comunicado.

"A aeronave tem 49 anos, o que é perfeitamente normal, e, antes de regressar, teve o 'ok' todo da empresa espanhola, que a certificou", pelo que "estava adaptada e apta para este tipo de serviço", voo para lançamento de paraquedistas, afirmou à Lusa a fonte do grupo.

A Skyfall e o Grupo 7Air, na nota de imprensa divulgada hoje à tarde, afirmaram estar "totalmente empenhados no apuramento das causas do acidente, ainda desconhecidas", encontrando-se "a colaborar com as autoridades competentes, bem como com o fabricante da aeronave".

O Pilatus PC6 que caiu no Alentejo, com capacidade para 10 pessoas, transportava oito ocupantes. Além do piloto, que morreu, seguiam na aeronave sete paraquedistas, quatro dos quais ficaram feridos, dois em estado grave e dois ligeiros.

No comunicado, a Skyfall e o Grupo 7Air referiram que têm estado a acompanhar "atentamente a evolução dos sobreviventes do acidente", indicando que os dois feridos ligeiros "já se encontram em suas casas".

Quanto aos dois feridos graves, o Grupo 7Air disse que um deles, "ainda que politraumatizado, de acordo com informações obtidas, não tem lesões permanentes e encontra-se estabilizado", enquanto o outro, por volta das 16:20 de hoje, estava "a ser operado a uma lesão na cabeça e o seu estado inspira cuidados".

As causas do acidente com a aeronave, cujo voo de domingo foi feito a partir do aeródromo de Figueira dos Cavaleiros, no concelho de Ferreira do Alentejo, estão a ser averiguadas pelo Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves (GPIAA).

O diretor do GPIAA, Álvaro Neves, revelou hoje à Lusa que as investigações vão contar com a colaboração de dois engenheiros da Pilatus Aircraft, o fabricante suíço da aeronave, que chegam hoje à noite a Lisboa para, na terça-feira, se deslocarem ao local do sinistro.

Lusa

  • Aeronave explode em pleno voo em Figueira dos Cavaleiros

    País

    Uma aeronave civil de uma escola de paraquedistas explodiu em pleno voo, na zona de Canhestros, em Figueira dos Cavaleiros, em Beja. Inicialmente havia uma pessoa desaparecida, mas esta já foi localizado, nas imediações de Canhestros, disse à Lusa fonte do Comando Distrital de Operações e Socorro de Beja. O balanço do acidente passa assim para um morto, dois feridos graves e cinco ligeiros.

  • Queda de aeronave em Beja faz um morto e três feridos graves
    2:05

    País

    Uma aeronave civil de uma escola de paraquedistas explodiu em pleno voo, na zona de Canhestros, em Figueira dos Cavaleiros, em Beja. Há a lamentar a morto do piloto. Ao telefone Vítor Cabrita, da Proteção Civil de Beja, confirmou um morto e dois feridos graves. Entretanto há notícia de mais um ferido grave.

  • Piloto morre em queda de aeronave em Ferreira do Alentejo
    3:43

    País

    Um acidente com uma aeronave em Figueira dos Cavaleiros, concelho de Ferreira do Alentejo, fez um morto e sete feridos, três deles com gravidade. A GNR e os bombeiros responderam a um alerta já depois das sete da tarde deste domingo, indicando que o avião de uma escola de paraquedismo começou a desfragmentar-se no ar e acabou por cair na zona de Canhestros. A vítima mortal é o piloto. Um dos feridos graves teve que ser transportado para o Hospital de São José, em Lisboa. Para o local, foram enviados duas dezenas de veículos de socorro, entre bombeiros, GNR e meios do INEM, incluindo um helicóptero para transportar um dos ocupantes, que esteve desaparecido e está em estado grave. A GNR delimitou a área estabelecendo um perímetro de segurança no sítio onde estão os destroços do aparelho. Manuel Reis, vereador da Câmara Municipal de Ferreira do Alentejo diz que ainda não se sabe o que terá estado na origem do acidente.

  • A proposta dos partidos para a redução da dívida
    1:55

    Economia

    O PS e o Bloco de Esquerda querem mais 45 anos para pagar as dívidas à UE e juros mais baixos. As medidas fazem parte da proposta para a redução da dívida pública. No relatório que será enviado ao Governo, não é pedido perdão da dívid como os partidos da esquerda chegaram a defender.

  • Ministros de Governos de Sócrates ouvidos pelo Ministério Público
    1:54
  • Suspeito de atropelamento mortal fala de acidente 
    2:00
  • "Têm um verdadeiro amigo na Casa Branca"

    Mundo

    O Presidente norte-americano reafirmou esta sexta-feira o apoio ao direito de porte de armas no país, sublinhando, numa convenção daquele 'lobby', que "o ataque de oito anos às liberdades consagradas no Artigo 2.º [da Constituição]" terminou.

  • A história de Macron e Brigitte Trogneux, 25 anos mais velha
    1:25

    Eleições França 2017

    A segunda volta das eleições francesas acontece já no próximo dia 7 de maio. Caso Emmanuel Macron seja eleito, o país terá como primeira-dama uma mulher 25 anos mais velha do que o Presidente. Brigitte Trogneux tem 64 anos e Macron 39, conheceram-se no liceu privado de jesuítas, em Amiens. Brigitte era a professora e Macron o aluno. Conheça a história do casal. 

  • Autoridades garantem ter evitado novo ataque terrorista em Londres
    0:59

    Mundo

    A polícia britânica garante que evitou um novo atentado em Londres. Mulher baleada faz parte das oito pessoas que foram detidas numa operação antiterrorista na capital britânica e no sul de Inglaterra. A operação realizou-se após a detenção de um homem com três facas, nas imediações do Parlamento britânico.

  • Polícia espanhola divulga imagens de operação anti-jihadista

    Mundo

    A polícia espanhola divulgou esta sexta-feira novas imagens da operação anti-jihadista levada a cabo na terça-feira em Barcelona. Sabe-se agora que dois dos nove suspeitos detidos podem estar relacionados com a célula terrorista de Bruxelas, responsável pelos ataques no Aeroporto de Zaventem e no metro da capital belga.

  • Menina que nasceu com três pernas já corre após a cirurgia

    Mundo

    Uma criança do Bangladesh que cresceu com três pernas vai regressar a casa, depois de uma viagem até à Austrália, onde foi operada para retirar o membro a mais. Como resultado de um gémeo que não se formou por completo, a criança de três anos nasceu com uma terceira perna na pélvis. Alguns meses após a cirurgia, feita em novembro, a menina já corre.