sicnot

Perfil

País

Testemunhas em processos por multas de trânsito vão ser ouvidas por videoconferência

A Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) apresenta hoje o sistema de videoconferência para audição de testemunhas, em processos de contraordenação, o que vai permitir diminuir os tempos de decisão das multas de trânsito.

(Lusa/Arquivo)

(Lusa/Arquivo)

ANTONIO COTRIM

Fonte da ANSR disse à agência Lusa que este sistema visa a interligação dos 18 distritos e a ANSR, através de um sistema de videoconferência, incluindo a capacidade de gravação áudio e vídeo, e a sua integração com o Sistema de Gestão de Autos de Contraordenação (SIGA).

Nos 18 comandos distritais da Polícia de Segurança Pública (PSP) vão ser instalados sistemas de videoconferência que vão possibilitar às testemunhas, ouvidas no âmbito de processos de contraordenação, entrar em contacto com os juristas que estão na ANSR, explicou.

Atualmente, e com a extinção dos governos civis, os inquéritos são feitos pela GNR.

A mesma fonte adiantou que a criação do sistema de videoconferência tem por objetivo diminuir os tempos de decisão do processo de contraordenação, poupar meios humanos da GNR afetos a este processo, e evitar prescrições de multas por não audição de testemunhas.

Segundo a Segurança Rodoviária, o sistema de videoconferência, que vai permitir a desmaterialização do processo de audição de testemunhas, terá evidentes ganhos ao nível da eficiência da tramitação do processo contraordenacional, contribuindo para a celeridade na instrução do processo e, consequentemente, para a diminuição entre a data da prática da infração e a decisão administrativa.

A videoconferência para audição de testemunhas entra hoje em funcionamento, no comando distrital da PSP de Bragança, e estará operacional em todo o país dentro de dois meses.

A apresentação do sistema de videoconferência vai realizar-se hoje, no comando distrital da PSP de Bragança, numa sessão presidida pelo secretário de Estado da Administração Interna, Jorge Gomes.

Lusa

  • Processamento de multas de trânsito esteve meio ano parado

    País

    O processamento das multas de trânsito esteve suspenso durante 6 meses. De acordo com o Jornal de Notícias, entre julho e dezembro do ano passado os autos processados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária (ANSR) não avançaram. Em causa, de acordo com o Ministério da Administração Interna, o fim do contrato com a empresa que efetuava os registos das multas.

  • O tempo para hoje
    0:57

    País

    O Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje chuva fraca a norte do sistema Montejunto-Estrela com subidada temperatura mínima. Céu muito nublado ou encoberto, apresentando-se em geral pouco nublado no Baixo Alentejo e no Algarve até meio da manhã. Períodos de chuva fraca ou chuvisco nas regiões a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, mais frequentes no Minho e Douro Litoral e a partir da tarde.

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.