sicnot

Perfil

País

Impactos negativos dos incêndios podem diminuir se previsões melhorarem

Investigadores do Instituto Superior de Agronomia de Lisboa concluíram que os impactos negativos dos incêndios florestais podem ser diminuídos, caso se melhorem as previsões, como a velocidade e direção do vento, humidade, temperatura e tipo de vegetação.

© Handout . / Reuters

"É necessário melhorar as previsões do comportamento dos incêndios florestais, de forma a diminuir os seus impactos", refere um estudo coordenado pelo Centro de Estudos Florestais (CEF) do Instituto Superior de Agronomia (ISA), de Lisboa, publicado na revista "Science of The Total Environment".

"O que nós fizemos foi quantificar a incerteza em cada uma das variáveis mais importantes - quantidade e direção do vento, humidade, temperatura e combustíveis - e tentar perceber de que maneira, aquilo que nós não sabemos sobre essas variáveis, influenciava a qualidade das nossas previsões", disse, à agência Lusa, um dos investigadores do estudo, Akli Benali.

O estudo mostra que "melhorar estas previsões, tornando-as fiáveis e úteis para a sociedade, é um passo importante para antecipar o comportamento dos fogos, e diminuir os seus impactos negativos".

O estudo foi feito tendo por base a incerteza nas variáveis e o seu impacto nas previsões comparando os dados de satélite em oito grandes fogos que ocorreram em Portugal entre 2003 e 2005.

Os resultados mostraram que as incertezas na velocidade e direção do vento, atribuição e tipologia dos modelos de combustível (vegetação) e a localização e 'timing' das ignições têm grandes impactos na qualidade das previsões.

"Estamos a fazer todo o trabalho de base para que eventualmente um dia se consiga fazer previsões em tempo real de para onde é que o fogo vai propagar e de que maneira. No futuro vai ajudar", adiantou Akli Benali.

Lusa

  • "Tudo o que se está a passar no Sporting tem um único responsável: Bruno de Carvalho"
    7:08
  • É desta que provam a existência do monstro de Loch Ness?

    Mundo

    Para muitos, o monstro de Loch Ness não passa de uma lenda. A verdade é que a existência ou não desta criatura mística continua a suscitar debates entre aqueles que acreditam e os cépticos. Uma equipa internacional de investigadores quer responder finalmente à questão através da recolha de ADN ambiental do Loch Ness, na Escócia.

    SIC

  • Parabéns! Portugal faz hoje 839 anos

    País

    É dia de cantar os parabéns. Portugal celebra esta quarta-feira 839 anos, depois de a 23 de maio de 1179 o Papa Alexandre III ter emitido a bula "Manifestis Probatum" onde reconhece o território como reino independente.

    SIC

  • Cachalote-pigmeu morreu pouco tempo depois de dar à costa em Lisboa
    1:13
  • Presidente da República apoia reforma "quanto antes" do Tribunal de Contas
    1:13

    País

    O Presidente da República defendeu esta manhã uma reforma do Tribunal de Contas para que se adeque a lei que prevê o controlo das entidades públicas. Para Marcelo Rebelo de Sousa, se a lei der melhores meios de controlo e for de mais rápida aplicação, vai dissuadir casos de má gestão de dinheiros públicos que acabam por resultar em crimes.

  • PSD compara SNS a um "cenário de guerra", Centeno desdramatiza
    2:44

    Economia

    O ministro das Finanças esteve esta amanhã no Parlamento e voltou a não comprometer-se com aumentos salariais na função pública no próximo ano. Deu mesmo a entender que a medida não é prioritária. A discussão passou também pelo Serviço Nacional de Saúde. Centeno desdramatizou as carências mas o PSD comparou o que s passa a um cenário de guerra.