sicnot

Perfil

País

Horário dos exames está desajustado dos ciclos do sono

Um estudo da Universidade de Aveiro hoje divulgado conclui que os exames nacionais deveriam começar apenas a partir das 10:30 e os horários das aulas deviam ser ajustados, para melhorar o rendimento escolar.

Arquivo Reuters

Arquivo Reuters

REUTERS

"O conhecimento científico sobre o sono permite afirmar com segurança que os exames para alunos que já entraram na puberdade não se devem iniciar logo nas primeiras horas da manhã. Estes poderiam e deveriam começar a partir das 10:30, e não antes, no caso de exames de uma hora e meia, acrescidos de tolerância para estudantes com necessidades educativas especiais", conclui Ana Allen Gomes, investigadora do Departamento de Educação e Psicologia da Universidade de Aveiro.

Psicóloga e especialista em distúrbios do sono, Ana Allen Gomes aponta igualmente para o desajuste dos horários escolares, a partir do 2º ciclo do ensino básico (CEB), com aulas a começarem cedo "em contradição com aquilo que é a tendência oposta na puberdade, período onde a fisiologia humana impele os adolescentes a deitarem-se e a acordarem mais tarde".

Autora principal de um estudo sobre o horário e a duração do sono das crianças portuguesas, a investigadora garante que, apesar destas dormirem um número de horas recomendado, estão no limite mínimo.

Ana Allen Gomes questiona que exista "evidência científica suficiente que sustente o favorecimento de provas ao início da manhã, como em geral sucede".

O que é indicado é que a marcação de exames deveria, a partir da adolescência, recair no período da tarde, com início às 15:00, o que dará a adolescentes e jovens adultos "mais oportunidades de obter uma duração de sono adequada na véspera do exame".

Da mesma forma, e em relação aos horários escolares, Ana Allen Gomes considera que "deixam de estar ajustados" pelo menos a partir do 2º Ciclo do Ensino Básico: "não se compreende por que motivo, à medida que a criança se torna mais velha e se aproxima da puberdade, os horários escolares se iniciem mais cedo, o que está em contradição com aquilo que é a tendência oposta com a entrada na puberdade, que é a de atraso do sistema circadiano, como é exemplo o ritmo sono-vigília, com tendência para o adolescente se deitar e levantar mais tarde", diz.

Lusa

  • "Há uma grande diferença em relação à anterior liderança do PSD"
    14:29

    País

    O ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, esteve esta quarta-feira na Edição da Noite da SIC Notícias. As novas relações com o PSD e a reprogramação do Portugal 2020 foram alguns dos temas de conversa. Pedro Marques defende que existe "uma grande diferença" entre as lideranças de Passos Coelho e Rui Rio no PSD.

    Entrevista SIC Notícias

  • Dia de homenagens e muito futebol para Marcelo em São Tomé
    3:01

    País

    No segundo dia da visita de Estado a São Tomé e Príncipe, o Presidente da República prestou homenagem às vítimas do massacre de Batepá, em 1953. Marcelo Rebelo de Sousa não pediu desculpa pela história, mas lembrou que é preciso assumir as coisas menos boas do passado. O dia terminou com o Presidente a mostrar que ainda está em forma.

    Enviados SIC

  • Patinadora enfrenta "pesadelo" nos Olímpicos

    Desporto

    A patinadora Gabriella Papadakis enfrentou na segunda-feira um dos "piores pesadelos" da sua vida, durante a estreia nos Jogos Olímpicos de Inverno, em Pyeongchang, na Coreia do Sul. Durante a apresentação, a parte de cima do vestido da francesa saiu do lugar e revelou parte do seu seio. Mas este não foi o único caso de incidentes com figurinos. Também a sul-coreana Yura Min quase ficou despida durante a sua apresentação.

    SIC

  • Casal mantinha filhos trancados sem comida

    Mundo

    Se pensava que só existia uma casa dos horrores, a da família Turpin, desengane-se. A polícia de Tucson, no estado norte-americano do Arizona, deteve na terça-feira um casal que mantinha os quatro filhos adotivos trancados em quartos separados.

    SIC

  • Pigcasso, a porca pintora que tem uma galeria de arte

    Mundo

    O nome sugere o talento da artista que vive na Cidade do Cabo, na África do Sul. Pigcasso estava prestes a morrer, quando foi resgatada por uma ativista que a ajudou a enveredar pelo caminho da pintura. Desde pequena começou a pegar em pincéis e agora é o primeiro animal do mundo com uma galeria de arte, onde já lançou a sua primeira exposição intitulada 'Oink!'.