sicnot

Perfil

País

Marcelo encontra-se com o rei e o primeiro-ministro de Marrocos em Casablanca

O Presidente português, Marcelo Rebelo de Sousa, vai fazer uma curta visita a Marrocos na segunda-feira, concentrada em Casablanca, onde terá encontros com o rei Mohamed VI e com o primeiro-ministro marroquino, Abdelilah Benkirane.

JOS\303\211 COELHO

O chefe de Estado português estará em Casablanca, centro económico de Marrocos, a 80 quilómetros da capital, Rabat, durante cerca de oito horas, e vai também encontrar-se com os presidentes das duas câmaras parlamentares marroquinas.

Marcelo Rebelo de Sousa vai deslocar-se num Falcon da Força Aérea, acompanhado pela secretária de Estado dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação, Teresa Ribeiro. A saída de Lisboa está prevista para as 15:00 de segunda-feira e o voo de regresso deverá ser perto da meia-noite.

O primeiro ponto do programa desta visita é uma receção no Palácio Real de Casablanca pelo rei de Marrocos e pelo príncipe Rachid. Em seguida, o Presidente da República terá um encontro a sós com Mohamed VI, com troca de condecorações.

Ao início da noite, os dois chefes de Estado estarão novamente juntos, num jantar oferecido pelo Rei de Marrocos ao Presidente português, no Palácio Real.

Mais tarde, num hotel de Casablanca, Marcelo Rebelo de Sousa terá encontros, separados, com o chefe do Governo marroquino, Abdelilah Benkirane, e com os presidentes das Câmara dos Representantes do Parlamento, Rachid Talbi Alami, e da Câmara dos Conselheiros do Parlamento, Abdelhakim Benchamach.

Esta curta visita a um dos países geograficamente mais próximos de Portugal é a nona deslocação do Presidente da República ao estrangeiro desde que iniciou funções, há cerca de quatro meses, a 09 de março.

Na semana seguinte a tomar posse, Marcelo Rebelo de Sousa fez curtas visitas oficiais ao Vaticano e a Madrid, Espanha, uma de manhã e outra na tarde de 17 de março.

Depois esteve no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, França, entre 12 a 13 de abril, e fez a primeira visita de Estado, entre 03 e 06 de maio, a Moçambique, após ter estado em Roma, para uma visita oficial a Itália, de 31 de abril a 01 de maio.

Seguiram-se uma visita oficial a Berlim, Alemanha, de 29 a 30 de maio, e uma deslocação a Paris, acompanhado pelo primeiro-ministro, António Costa, de 10 a 12 de junho, para comemorar, de forma inédita, o Dia de Portugal junto dos portugueses residentes na capital francesa.

Marcelo Rebelo de Sousa esteve ainda em Lyon, França, na quarta-feira passada, dia 22, para assistir ao terceiro jogo da seleção portuguesa de futebol da fase de grupos do Euro 2016, contra a Hungria.

Lusa

  • Marcelo defende reforma do Serviço Nacional de Saúde
    1:12

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa apelou hoje ao diálogo em torno da reforma do Serviço Nacional de Saúde. Esta tarde, o Presidente da República deu o exemplo do setor da saúde como uma das poucas áreas de entendimento em Portugal, durante a visita à Faculdade de Medicina Dentária, em Lisboa.

  • Marcelo diz que a audiência com o Papa foi "muito impressiva"
    2:35

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa deu a entender que o Papa Francisco aceitará o convite para visitar Portugal em 2017. Na primeira visita de Estado ao estrangeiro, o Presidente da República encontrou-se hoje no Vaticano com o chefe da Igreja Católica. Marcelo diz que a audiência com o Papa foi "muito impressiva" e que o Sumo Pontífice mostrou ter por Portugal e pelos portugueses.

  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.