sicnot

Perfil

País

Dez concelhos em risco muito elevado de incêndio

Dez concelhos dos distritos de Viseu, Guarda, Castelo Branco, Santarém e Faro estão hoje em risco muito elevado de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

(Arquivo)

(Arquivo)

LU\303\215S FORRA

De acordo com as informações disponibilizadas no site do IPMA, estão em risco muito elevado de incêndio os concelhos de Sernancelhe e Moimenta (Viseu), Sabugal e Guarda (Guarda), Fundão e Vila de Rei (Castelo Branco), Mação e Sardoal (Santarém) e Loulé e São Brás de Alportel (Algarve).

Em risco elevado, o segundo mais alto, estarão dezenas de concelhos nos distritos de Bragança, Vila Real, Viseu, Guarda, Castelo Branco, Leiria, Santarém, Portalegre, Évora, Beja, Setúbal e Algarve.

O risco de incêndio determinado pelo IPMA engloba cinco níveis, que podem variar entre reduzido e máximo.

O cálculo é feito com base nos valores observados às 13:00 em cada dia, relativamente à temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

Quanto ao estado do tempo, o IPMA prevê para hoje céu pouco nublado ou limpo, num dia em que a temperatura máxima será de 33.º e as cidades mais quentes serão Évora, Beja e Castelo Branco.

De acordo com a informação disponível no site do IPMA, haverá períodos de maior nebulosidade no litoral oeste a sul do cabo Mondego e no interior do Alentejo.

Durante a tarde, o IPMA prevê um aumento temporário da nebulosidade em alguns locais do interior.

O vento será fraco a moderado, com uma pequena subida da temperatura mínima nas regiões do interior Norte e Centro, mas sem quaisquer alertas para o calor.

A temperatura máxima deverá chegar aos 33.º e será registada em Évora, Beja e Castelo Branco.

Lisboa chegará aos 25.º, Porto aos 26.º e Faro aos 29.º.

Com Lusa

  • Rajadas de vento em Moscovo atingem os 110 km/hora
    0:57

    Mundo

    A passagem de uma tempestade por Moscovo fez pelo menos 11 mortos e mais de 50 feridos. Os ventos fortes, que chegaram aos 110 km/hora, destruíram carros e telhados e provocaram atrasos nos transportes. Na região de Stavropol, mais de 60 mil pessoas foram retiradas de casa por perigo de cheias.