sicnot

Perfil

País

Presidente da República promete ser inflexível na defesa das Forças Armadas

O Presidente da República prometeu hoje ser "inflexível" na defesa das Forças Armadas, "sem hesitações ou estados de alma", sublinhando que quando o poder político as esquece está a esvaziar uma dimensão essencial da sua legitimidade de exercício.

© Hugo Correia / Reuters

"Como Presidente da República e Comandante Supremo das Forças Armadas serei inflexível na defesa das nossas Forças Armadas em todos os momentos, sem hesitações ou estados de alma", afirmou o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, numa cerimónia de homenagem ao general Ramalho Eanes, que se realizou em Mafra.

Falando perante os três ramos das Forças Armadas, Marcelo Rebelo de Sousa sublinhou que uma pátria que não saiba respeitar as suas Forças Armadas é uma pátria que perdeu o sentido da sua identidade própria.

Lusa

  • Fogo em Setúbal dominado
    2:31

    País

    O incêndio que deflagrou na terça-feira em Setúbal está dominado. As chamas chegaram a ameaçar as casas, o que obrigou à retirada de cerca de 500 pessoas das habitações, como medida de precaução. Também o Hotel do Sado teve de ser evacuado.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.