sicnot

Perfil

País

Convenção do BE termina hoje com discurso de Catarina Martins

A X Convenção do BE termina hoje em Lisboa, com o discurso da porta-voz, Catarina Martins, estando presentes no encerramento o secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, Pedro Nuno Santos, e comitivas do PS, PCP, PEV e PAN.

JOS\303\211 SENA GOUL\303\203O

Os trabalhos do segundo dia da Convenção retomam às 09:30 no Pavilhão do Casal Vistoso para a conclusão da discussão das três moções de orientação política que estão a votos: moção A - "Força da Esperança - O Bloco à Conquista da Maioria", afeta à atual direção e que elegeu 523 delegados, a moção R - "Crescer pela Raiz - A radicalidade de reinventar a política", que elegeu 60, e a moção B - "Mais Bloco", que elegeu 33.

Pelas 11:00 está previsto o encerramento das urnas para eleição dos órgãos nacionais, a Mesa Nacional e Comissão de Direitos, e serão votadas as três moções.

A intervenção final do encerramento da Convenção ocorrerá de seguida.

No sábado, foi já conhecida a saída do antigo coordenador e deputado João Semedo da Mesa Nacional, que à agência Lusa assegurou que esta decisão não se prende com discordância, mas sim por considerar que "é tempo de ter outra forma de intervenção política e partidária".

A afirmação da distinção do BE em relação ao PS, partido que apoia no parlamento, levou o líder parlamentar, Pedro Filipe Soares, a afirmar que o bloco quer ser "a força mais forte do Governo de Portugal", assegurando contudo que estará sempre do lado da maioria parlamentar que reponha rendimentos e direitos.

"E à pergunta quer o Bloco de Esquerda ser Governo, a resposta é: quer ser a força mais forte do Governo de Portugal porque sabe que é assim que mais forte defende as pessoas", disse Pedro Filipe Soares na X Convenção do BE, no discurso de apresentação da moção A à reunião magna.

A questão do Brexit (saída do Reino Unido da União Europeia) decidida em referendo na quinta-feira pelos eleitores britânicos bem como fortes críticas aos decisores de Bruxelas estiveram também no centro do debate.

Durante o primeiro dia ouviram-se ainda algumas críticas de militantes menos relevantes à atuação da atual direção.

Depois de ter estado presente este ano nos congressos do CDS-PP e do PS, Pedro Nuno Santos estará hoje no encerramento da convenção bloquista, sessão que conta ainda com a participação de todos os partidos com assento na Assembleia da República, com a exceção do PSD e CDS.

Pelo PS estará a secretária-geral adjunta, Ana Catarina Mendes, para além dos dirigentes socialistas Carla Tavares e Francisco André.

Os comunistas deslocam-se ao pavilhão do Casal Vistoso a deputada Paula Santos e o membro do comité central Armindo Miranda. Pelo Partido Ecologista "Os Verdes" estará Rogério Cassona e Joana Silva e pelo PAN André Azevedo.

O BE foi fundado em 1999 por Francisco Louçã, Luís Fazenda, Miguel Portas e Fernando Rosas e através da aproximação da UDP, do PSR e da Política XXI, três partidos hoje sob a forma de associações políticas e que representam as correntes fundadoras do partido.

Desde as legislativas do ano passado, o partido tem o maior grupo parlamentar da sua história, somando agora 19 deputados na Assembleia da República depois de ter obtido 10,2% dos votos nas eleições de outubro de 2015.

Lusa

  • Manuel Valls diz que Trump fez declaração de guerra à Europa

    Mundo

    O antigo primeiro-ministro francês Manuel Valls, aspirante a candidato socialista às presidenciais deste ano, considerou esta segunda-feira como uma "declaração de guerra" as afirmações do futuro Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a União Europeia.

  • Morreu o último homem que pisou a Lua

    Mundo

    O astronauta norte-americano Eugene Cernan, o último homem a pisar a Lua, morreu esta segunda-feira aos 82 anos, informou a agência espacial norte-americana, NASA.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.