sicnot

Perfil

País

Governo quer atrair mais 20 mil jovens para o ensino superior

O ministro do Ensino Superior afirmou hoje que o Governo pretende atrair mais 20 mil estudantes para o ensino superior, nível de ensino frequentado por um em cada três jovens de 20 anos.

(arquivo)

(arquivo)

ASSOCIATED PRESS

"Portugal não tem instituições a mais, tem estudantes a menos. É verdade que nos últimos 20 anos crescemos muito, mas ainda só temos cerca de um em cada três jovens de 20 anos no ensino superior", afirmou Manuel Heitor, nas jornadas parlamentares do Partido Socialista que decorrem em Ponta Delgada, nos Açores.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior declarou que o executivo liderado por António Costa está a "promover o ensino politécnico de uma forma que possa, efetivamente, alargar a base social do ensino superior".

Segundo o governante, o objetivo é, "no prazo desta legislatura, atrair mais 20 mil jovens para o ensino superior" e, por isso, consagrando, "também, as formações curtas de âmbito superior, à semelhança do que muitas outras zonas na Europa já o tinham feito".

Questionado pelos jornalistas de que forma o Governo vai alcançar aquela meta, Manuel Heitor salientou que o principal "desafio é garantir que todos aqueles miúdos e jovens que aos 15 anos optam pelo ensino profissional podem também vir a seguir uma via do ensino superior".

"Nós hoje temos muitos jovens que abandonam os estudos após o ensino profissional", declarou, considerando que é aqui que se tem de "tentar atrair e mostrar que estudar vale a pena".

O ministro acrescentou estar em curso uma decisão do Conselho de Ministros, após uma audição com o Conselho de Reitores e com todos os politécnicos, para garantir que "os cursos técnicos superiores profissionais são diplomas de ensino superior e, assim, também, facilitar a mobilidade social através do ensino superior, sobretudo via os cursos técnicos superiores profissionais".

As jornadas parlamentares do PS, que se realizam no Teatro Micaelense, têm como tema "Autonomia, fator de desenvolvimento".

Lusa

  • Não houve negligência médica no caso do jovem que morreu em São José
    2:33

    País

    Afinal, não houve negligência médica no caso do jovem que morreu há cerca de um ano no Hospital de São José, vítima de um aneurisma. Esta é a conclusão da Ordem dos Médicos e dos peritos do Instituto de Medicina Legal. Segundo o jornal Expresso, todos os relatórios relatórios pedidos pelo Ministério Público e pelo Centro Hospitalar de Lisboa Central dizem que o corpo clínico do hospital não teve responsabilidades na morte de David Duarte.

  • Jovens estariam de fones e poderão não ter ouvido comboio a aproximar-se
    1:47

    País

    As adolescentes, de 13 e 14 anos, encontradas mortas junto à linha do norte perto de Coimbra podem não ter ouvido a aproximação do comboio, uma vez que estariam de auriculares. Os corpos só foram descobertos 36 horas depois do desaparecimento das jovens, aparentemente vítimas de um descuido fatal.

  • Patti Smith engana-se na música de Bob Dylan durante cerimónia dos Nobel
    1:49

    Mundo

    Os prémios Nobel deste ano já foram entregues. Bob Dylan não compareceu à entrega do galardão da Literatura e fez-se representar pela amiga Patti Smith, que teve um bloqueio enquanto cantava "A Hard Rain's A-Gonna Fall" do músico. O Presidente da Colômbia Juan Manuel dos Santos foi distinguido com o Nobel da paz pelo acordo que alcançou com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia.

  • CIA acredita que Trump foi ajudado por piratas informáticos russos
    1:24

    Eleições EUA 2016

    As eleições nos Estados Unidos da América já terminaram e o Presidente está eleito. Contudo, Barack Obama quer saber se os russos tentaram mesmo influenciar o voto e ao mesmo tempo perceber o que os serviços secretos aprenderam com todas as fugas de informação durante a campanha. Já a CIA diz não ter dúvidas: para os serviços secretos norte-americanos, Donald Trump foi ajudado por piratas informáticos.