sicnot

Perfil

País

Quatro dos 17 detidos na Operação Roda Viva proibidos de exercer atividade

Quatro dos 17 detidos na operação Roda Viva, que investiga suspeitas de fraude nas inspeções automóveis, estão proibidos de exercer atividade e de contactos. Durante a operação, da Unidade Nacional de Combate a Corrtpção da Polícia Judiciária, foram constituídos 20 arguidos, mas apenas 17 foram detidos e levados ao juiz de instrução. Entre os detidos há um inspetor e dois seguranças da Polícia Judiciária, um agente da PSP e um cabo reformado da GNR.

(Arquivo/SIC)

(Arquivo/SIC)

O esquema montado na zona da Grande Lisboa envolvia funcionários, proprietários de oficinas e centros de inspeção que recebiam dinheiro para emitirem ilegalmente certificados de inspeção. Os 17 arguidos foram presentes ao Tribunal de Instrução Criminal. O Ministério Público pediu prisão preventiva para quatro deles, mas o juiz decidiu-se pela proibição de contactos e de exercerem a atividade profissional.

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55
  • BCE autoriza CGD a avançar com recapitalização

    Caso CGD

    A Caixa Geral de Depósitos informou esta sexta-feira que vai prosseguir com as operações da primeira fase do aumento de capital, depois de ter obtido autorização para isso junto do Banco Central Europeu (BCE) e do Banco de Portugal.

  • Condutores apanhados a mais de 200 em corridas ilegais na Ponte Vasco da Gama
    1:25
  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Reino Unido em alerta máximo de terrorismo

    Mundo

    O Reino Unido elevou o alerta de terrorismo para o nível máximo depois das declarações, esta quinta-feira, do chefe das secretas britânicas. O diretor do MI6 está preocupado com eventuais ataques contra o Reino Unido e outros aliados.

  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10
  • O anúncio de natal que está a emocionar o mundo
    1:47