sicnot

Perfil

País

Quatro dos 17 detidos na Operação Roda Viva proibidos de exercer atividade

Quatro dos 17 detidos na operação Roda Viva, que investiga suspeitas de fraude nas inspeções automóveis, estão proibidos de exercer atividade e de contactos. Durante a operação, da Unidade Nacional de Combate a Corrtpção da Polícia Judiciária, foram constituídos 20 arguidos, mas apenas 17 foram detidos e levados ao juiz de instrução. Entre os detidos há um inspetor e dois seguranças da Polícia Judiciária, um agente da PSP e um cabo reformado da GNR.

(Arquivo/SIC)

(Arquivo/SIC)

O esquema montado na zona da Grande Lisboa envolvia funcionários, proprietários de oficinas e centros de inspeção que recebiam dinheiro para emitirem ilegalmente certificados de inspeção. Os 17 arguidos foram presentes ao Tribunal de Instrução Criminal. O Ministério Público pediu prisão preventiva para quatro deles, mas o juiz decidiu-se pela proibição de contactos e de exercerem a atividade profissional.

  • Governo quer reduzir gastos com papel na função pública
    1:08

    Economia

    O Governo proibiu a livre utilização das impressoras pelos funcionários públicos. O ministro das Finanças quer assim reduzir em 20% a despesa em consumo de papel e, ao mesmo tempo, minimizar a perigosidades dos resíduos produzidos com as impressoras, no Estado.