sicnot

Perfil

País

Homem condenado a dois anos e 10 meses de prisão com pena suspensa por agredir pais

O Tribunal de Vila Nova de Gaia condenou um homem a dois anos e 10 meses de prisão, suspensa na sua execução, por agredir física e verbalmente os seus pais, já idosos, adiantou a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

(Arquivo/SIC)

(Arquivo/SIC)

O arguido, de 21 anos, que residia com os pais em Vilar do Paraíso, em Gaia, ficou ainda sujeito à obrigação de frequência de programas específicos de prevenção da violência doméstica, frisou.

De acordo com informação da PGD, o tribunal deu como provado que o arguido socou e pontapeou os pais porque estes não atendiam aos seus desejos, rebentou a pontapé portas de divisões da casa onde estes se escondiam e continuou a atormenta-los, mesmo depois de ter sido expulso da habitação pelos progenitores.

O homem vivia com e por conta dos pais e, entre 2011 até 27 de novembro de 2015, data em que foi detido e submetido a prisão preventiva -- medida de coação mais gravosa -- protagonizou contra eles vários episódios de violência física e verbal, sustentou.

Contudo, a ausência de antecedentes criminais, a confissão parcial dos factos, o arrependimento que revelou, a ocupação laboral que teve enquanto cumpriu pena de prisão e o relacionamento cordato que passou a manter com o seu pai foram determinantes para a suspensão da pena, acrescentou a Procuradoria.

Lusa

  • Morreu Miguel Beleza, antigo ministro das Finanças e governador do BdP
    1:34
  • "Estamos a ficar sem espaço. Está na hora de explorar outros sistemas solares"

    Mundo

    O físico e cientista britânico Stephen Hawking revelou alguns dos seus desejos para um novo plano de expansão espacial. Hawking está em Trondheim, na Noruega, para participar no Starmus Festival que promove a cultura científica. E foi lá que o físico admitiu que a população mundial está a ficar sem espaço na Terra e que "os únicos lugares disponíveis para irmos estão noutros planetas, noutros universos".

    SIC

  • Não posso usar calções... visto saias

    Mundo

    Perante a proibição de usar calções no emprego, um grupo de motoristas franceses adotou uma nova moda para combater o calor. Os trabalhadores decidiram trocar as calças por saias, visto que a peça de roupa é permitida no uniforme da empresa para a qual trabalham.

  • De refugiada a modelo: a história de Mari Malek

    Mundo

    Mari Malek chegou aos Estados Unidos da América quando era ainda uma criança. Chegada do Sudão do Sul, a menina era uma refugiada à procura de um futuro melhor, num país que não era o seu. Agora, anos depois, Mari Malek é modelo, DJ e atriz, e vive em Nova Iorque. Fundou uma organização sediada no país onde nasceu voltada para as crianças que passam por dificuldade, como também ela passou.