sicnot

Perfil

País

Miguel Relvas perdeu a licenciatura por decisão do tribunal

O Tribunal Administrativo de Círculo de Lisboa considerou nulo o grau de licenciado atribuído a Miguel Relvas pela Universidade Lusófona. O caso estava no tribunal há mais de ano e meio.

Miguel Relvas

Miguel Relvas

LUSA/ ARQUIVO

Segundo a TSF a juíza deu razão aos argumentos do Ministério Público.

A sentença com data de ontem, 29 de junho, é clara ao dizer que o ato de atribuição do grau de licenciado a Miguel Relvas é considerado nulo.

A queixa contra a licenciatura de Relvas nasceu porque em 2013 o Ministério Publico concluiu que o diploma foi atribuído fazendo apenas quatro das 36 cadeiras da licenciatura.

As restantes foram dadas pela "experiência e formação profissionais".

  • Lusófona diz que anulação dos cursos de 152 alunos é desumana e injusta
    1:48

    País

    A Universidade Lusófona acusa a Inspeção Geral da Educação e Ciência de decidir de forma injusta e desumana ao anular os cursos de centena e meia de alunos. A anulação surgiu depois da polémica com a licenciatura de Miguel Relvas. O reitor Mário Moutinho lamenta ainda que mesmo perante os argumentos jurídicos que evocou, o Governo tenha voltado as costas à universidade.

  • Pelo menos seis mortos em descarrilamento nos EUA

    Mundo

    Pelo menos seis pessoas morreram na sequência do descarrilamento de um comboio de passageiros, ocorrido esta segunda-feira perto da cidade norte-americana de Seattle, estado de Washington, referiu um responsável norte-americano citado pela agência noticiosa norte-americana Associated Press.

  • Comissão de trabalhadores da Autoeuropa vai entregar contraproposta
    1:39

    Economia

    A Autoeuropa vai parar entre o Natal e o Ano Novo por falta de peças para a produção. O anúncio foi feito esta segunda-feira, no dia em que foram retomadas as negociações sobre os novos horários de trabalho na fábrica de Palmela. Ainda não está nada decidido, mas a Comissão de Trabalhadores vai preparar uma contraproposta para entregar à administração que, na semana passada, impôs de forma unilateral o trabalho ao sábado.