sicnot

Perfil

País

Presidente condecora Salgueiro Maia em gesto de "reparação histórica"

O Presidente da República atribuiu hoje, a título póstumo, a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique a Salgueiro Maia, num gesto de "reconhecimento da pátria portuguesa", dizendo que nunca é tarde para a "reparação histórica".

A viúva do capitão de Abril, Natércia Salgueiro Maia, recebeu das mãos de Marcelo Rebelo de Sousa a condecoração.

A viúva do capitão de Abril, Natércia Salgueiro Maia, recebeu das mãos de Marcelo Rebelo de Sousa a condecoração.

João Relvas / Lusa

REUTERS

A viúva do capitão de Abril, Natércia Salgueiro Maia, que recebeu das mãos de Marcelo Rebelo de Sousa esta condecoração, disse estar "reconfortada pela decisão do senhor Presidente" e agradeceu-lhe, emocionada.

O filho de Salgueiro Maia, Filipe, e a neta, Daniela, também estiveram presentes nesta cerimónia, que decorreu na Sala dos Embaixadores do Palácio de Belém, em Lisboa.

Numa curta intervenção, de cerca de cinco minutos, o chefe de Estado apontou Salgueiro Maia como "um exemplo" e defendeu que "Portugal não é avaro em gratidão", embora isso possa acontecer tardiamente.

"Pode demorar tempo. Pode haver quem, por distração, pode considerar que é mais importante o que não é, não preste a homenagem devida no tempo devido. Mas há sempre a hipótese de reparar. Essa reparação histórica, esse reconhecimento histórico está feito", declarou Marcelo Rebelo de Sousa.

Natércia Salgueiro Maia considerou "muitíssimo justas" as palavras do Presidente da República e recordou que passou com o marido "momentos de alguma mágoa e tristeza pela forma como era tratado".

"Algumas vezes ouvi-o desabafar: tratam-me como se eu fosse um traidor à pátria, então, que me julguem. Infelizmente, o meu marido já não está entre nós. Por ele, sinto-me reconfortada pela decisão do senhor Presidente em lhe atribuir esta condecoração. Muito obrigada", acrescentou.

Nesta cerimónia, o tenente-coronel Fernando José Salgueiro Maia foi condecorado, a título póstumo, com o grau de Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, por alvará datado de 25 de Abril deste ano - data em que o Presidente da República anunciou esta condecoração, em Santarém.

Marcelo Rebelo de Sousa referiu que pretendia fazer esta homenagem na data do aniversário de Salgueiro Maia, 01 de julho, mas teve de antecipá-la para hoje devido à sua visita oficial à Região Autónoma da Madeira.

O chefe de Estado disse que Salgueiro Maia "era um símbolo daquilo que é o português, cá dentro e lá fora, na sua humildade, na sua simplicidade, na sua abnegação, na sua dedicação à pátria".

"A excelência de Salgueiro Maia justifica esta homenagem singular. Por isso, vou ter a honra de entregar à sua família, pensando naqueles que são mais futuro do que nós somos, aquilo que é um reconhecimento da pátria portuguesa", concluiu.

Natércia Salgueiro Maia quis estender esta homenagem a todos "os implicados no 25 de Abril", utilizando uma expressão do seu marido.

"É um ato de justiça e de gratidão para com aqueles que, num gesto de grande coragem, deram o seu contributo para que hoje possamos viver em democracia. Salgueiro Maia amava o seu país, um Portugal que queria livre, mais justo e em que todos pudessem ter uma vida digna. Foi com este sonho que ele participou no 25 de Abril de 74", afirmou.

Depois da entrega das insígnias, Natércia Salgueiro Maia e Marcelo Rebelo de Sousa abraçaram-se. O Presidente cumprimentou também de forma calorosa o filho e a neta do capitão de Abril.

Em seguida, a família de Salgueiro Maia recebeu os cumprimentos do ministro da Defesa Nacional, do Chefe do Estado-Maior-General das Forças Armadas, do presidente da Câmara Municipal de Santarém e de representantes das associações 25 de Abril, dos Deficientes das Forças Armadas, da Liga dos Combatentes e dos três ramos militares, que assistiram a esta cerimónia.

Lusa

  • Marcelo Rebelo de Sousa presta homenagem a Salgueiro Maia
    1:44

    País

    O Presidente da República garantiu em Santarém que, em Julho, vai condecorar Salgueiro Maia, a título póstumo, com a Ordem do Infante D. Henrique, altura em que o capitão de Abril faria 72 anos. Marcelo Rebelo de Sousa recordou o homem que, há 42 anos, partiu rumo a Lisboa, com uma coluna militar, rumo ao Terreiro do Paço.

  • Cabo e furriel estiveram frente a frente em lados opostos no Terreiro do Paço
    3:17

    País

    Há um homem que teve nas mãos a possibilidade de liquidar a revolução, mas recusou. O cabo Alves Costa desobedeceu à ordem de disparar um carro de combate contra a coluna dos revoltosos, no Terreiro do Paço.Salgueiro Maia diria mais tarde que foi nesse instante que se ganhou o 25 de Abril. Na coluna que podia ter sido dizimada pelo cabo Alves Costa, estava o então furriel Manuel Correia da Silva. Esses dois homens que estiveram frente a frente em lados opostos são hoje amigos e falaram connosco para recordar esse momento decisivo.

  • O homem que recusou disparar sobre Salgueiro Maia
    1:56

    40 Anos / 25 Abril

    Ainda há histórias e rostos por revelar sobre o 25 de abril, 40 anos depois. Dois jornalistas descobriram o homem que recusou disparar sobre Salgueiro Maia, o que teria acabado com o 25 de abril. Trata-se do cabo apontador José Alves Costa que sempre recusou o papel de herói e diz agora que apenas cumpriu a missão como português.

  • "Se Portugal não confia no sistema judicial de Angola não deve fazer negócios com o país"
    18:27

    País

    O julgamento do caso Fizz arrancou esta segunda-feira. Victor Silva, diretor do Jornal de Angola, esteve na Edição da Noite para analisar como estão as relações entre Portugal e Angola, numa altura em que Manuel Vicente viu recusada a transferência do processo para o país angolano. Victor Silva afirmou que a decisão de "separar os processos vai de encontro aos interesses dos dois estados" e vai mais longe ao dizer que se Portugal "não confia no sistema judicial de Angola então não pode fazer negócios com o país".

  • "Conseguimos resultados e provámos que eles não tinham razão"
    1:01

    País

    António Costa lançou esta segunda-feira um ataque à oposição. O primeiro-ministro, que passou pelas jornadas parlamentares do PS, que decorrem em Coimbra, disse que o Governo conseguiu nestes dois anos mostrar à direita que tinha razão no caminho escolhido. Costa falou ainda de Mário Centeno no Eurogrupo e destacou a "estabilidade" que existe dentro do grupo parlamentar socialista num apontar de dedo aos sociais-democratas.

  • Centeno promete avançar com reformas para a zona euro
    1:45

    Economia

    Mário Centeno liderou esta segunda-feira a primeira reunião do Eurogrupo. O ministro das Finanças português prometeu pôr mãos à obra para reformar a zona euro e, sem se comprometer com datas, deixou a porta entreaberta à entrada da Bulgária na zona euro.

  • Obras no Estádio do Estoril já começaram

    Desporto

    A Câmara de Cascais emitiu esta segunda-feira um comunicado a informar que já começaram os trabalhos no Estádio do Estoril e que, segundo a autarquia, seguem as recomendações do Laboratório Nacional de Engenharia Civil.

  • Será este o "momento mais Ronaldo" de sempre?

    Desporto

    Cristiano Ronaldo é protagonista de mais um momento que corre nas redes sociais. Depois de marcar o sexto golo do Real Madrid frente ao Desportivo da Corunha, o jogador português ficou ferido no rosto e foi obrigado a abandonar o campo. Mas antes, mesmo com a cara ensanguentada, pediu um telemóvel com "espelho" para ver a extensão do corte. Há quem brinque com a situação, dizendo que Ronaldo levou a sua obsessão com a sua imagem a um novo nível, mas há também quem desvalorize a situação.

    SIC

  • O jogador de futebol que se tornou Presidente de um país

    Mundo

    George Weah tomou posse esta segunda-feira como Presidente da Libéria. Foi a segunda vez que o antigo futebolista concorreu ao cargo, depois de em 2005 ser derrotado pela candidata Ellen Johnson-Sirleaf. Foi o primeiro e único futebolista africano a receber uma Bola de Ouro. A história de George Weah também passou por Portugal, onde ficou conhecido pela agressão ao ex-jogador do FC Porto, Jorge Costa, em 1996.

    Ana Rute Carvalho

  • Democratas aceitam compromisso para acabar com shutdown nos EUA

    Mundo

    Os senadores democratas aceitaram esta segunda-feira um acordo orçamental provisório que vai permitir acabar com a paralisação parcial do Governo federal dos Estados Unidos, situação conhecida como shutdown, anunciou o líder da minoria democrata no Senado, Chuck Schumer.

  • Decifrado pergaminho encontrado há 50 anos

    Mundo

    Investigadores israelitas reconstituíram e decifraram um dos dois manuscritos de pergaminhos do Mar Morto que nunca tinham sido interpretados desde que foram descobertos há meio século, anunciou a universidade israelita de Haifa.

  • Refeição de 1.100 euros em Veneza

    Mundo

    O centro de Veneza oferece os mais variados restaurantes. Com menu obrigatório, sem menu, com taxas, sem taxas, sentando ou em pé. Depois há aqueles restaurantes que cobram 1.100 euros por cinco pratos acompanhados por água. O caso aconteceu com quatro turistas japoneses, que depois de pagarem a conta, apresentaram queixa às autoridades. O presidente da Câmara da cidade italiana já disse que ia investigar a situação e, caso se confirmasse, prometeu que iria castigar os responsáveis.

    SIC