sicnot

Perfil

País

CGTP rejeita possíveis sanções e defende que país deve ser ressarcido

A CGTP considerou hoje inaceitável qualquer tipo de sanção da Comissão Europeia a Portugal e defendeu que o país devia ser ressarcido pelos danos causados pela austeridade imposta pela 'troika'.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

Reuters (Arquivo)

"Para a CGTP-IN é inadmissível qualquer tipo de sanção a Portugal. Aliás, ameaças como as que foram feitas inserem-se numa nova fase do processo de integração capitalista na União Europeia", considerou a central sindical num comunicado aprovado na reunião de hoje da comissão executiva e apresentado aos jornalistas pelo secretário-geral, Arménio Carlos.

No documento, a Intersindical criticou, nomeadamente, o "ultimato da Comissão Europeia", por considerar que "representa a condenação da própria política imposta pela 'troika' [Comissão Europeia, Banco Central Europeu -- BCE e Fundo Monetário Internacional - FMI] ao longo dos últimos quatro anos e uma confissão do fracasso da mesma no que concerne a dotar Portugal de mais e melhores instrumentos para crescer e se desenvolver".

"Portugal deve ser ressarcido, e não sancionado, pelos danos causados pelas medidas draconianas impostas pela Comissão Europeia, BCE e FMI", defendeu a central.

Para a CGTP, a "inaceitável pressão e chantagem fica também patente na existência de dois pesos e duas medidas, com a UE a ser subserviente perante os grandes países e a ser dura com os pequenos países, ameaçando com a suspensão das verbas do Portugal 2020, numa altura em que é fundamental, nomeadamente o investimento público para a concretização do quadro comunitário de apoio".

A Inter considerou ainda que "este processo não pode ser desligado do crescente descrédito da UE e do desaire que recentemente sofreu com o resultado do referendo no Reino Unido".

A central sindical acusou a Comissão Europeia, o FMI e o BCE de não se conformarem com o facto do povo português, nas eleições de outubro passado, "ter rejeitado a austeridade, rechaçado o fim da política de cortes nos salários, pensões e direitos e exigido a mudança de política".

"Neste quadro, é sintomática a estratégia delineada pela 'troika', com o apoio dos seus serviçais em Portugal para, através da ingerência e chantagem, perpetuar a exploração, as desigualdades e o empobrecimento dos trabalhadores, do povo e do país", disse a CGTP.

A central acusou ainda o PSD e o CDS de estarem "comprometidos com os objetivos políticos emanados pela UE" e tudo fazerem "para boicotar a política de reposição de salários, pensões e direitos e assim tentar impossibilitar uma alternativa que demonstre a falácia da inevitabilidade da política de austeridade".

A CGTP-IN "rejeita a política de sanções da Comissão Europeia, das pressões dos "mercados" e dos ditames do Tratado Orçamental, e tudo fará, recorrendo inclusive à luta, para defender e afirmar os direitos dos trabalhadores e do povo e a soberania nacional", lê-se no comunicado.

Lusa

  • Relatório pedido pelo Governo PSD-CDS já apontava falhas no SIRESP
    2:26
  • Proteção Civil aponta falhas do SIRESP, operadora diz que esteve à altura do fogo
    4:22
  • Temer pode cair menos de um ano depois da queda de Dilma
    3:06
  • Imagens do resgate de crianças feridas num bombardeamento na Síria
    2:00

    Mundo

    Os Estados Unidos acusam o regime sírio de estar a preparar um novo ataque químico e avisam Bashar al-Assad que vai pagar caro se o concretizar. No terreno, os ataques aéreos continuam a fazer vítimas civis. Da periferia de Damasco chegam imagens dramáticas do resgate de duas crianças feridas num bombardeamento.

  • Mulher atira moedas para o motor do avião por superstição

    Mundo

    As superstições levam as pessoas a fazer coisas bizarras e até, mesmo, perigosas. Este foi o caso de uma mulher chinesa que decidiu atirar moedas para o motor de um avião, para garantir boa sorte na viagem, que estava prestes a fazer. Contudo, a ação obrigou ao atraso do voo que partia de Xangai, numa companhia aérea chinesa.

  • Modelo italiana atacada com ácido volta ao trabalho

    Mundo

    Gessica Notaro, antiga concorrente do concurso Miss Itália, já regressou ao trabalho como treinadora de leões marinhos, cinco meses depois de ter sido atacada com ácido, alegadamento pelo ex-namorado, Jorge Edson Tavares. Gessica Notaro diz que quer inspirar e encorajar outras mulheres a lutar contra o assédio e o bullying nas relações.

  • Quem é a mulher que diz ser filha de Salvador Dalí

    Cultura

    Maria Pilar Abel Martínez nasceu em 1956 e será o alegado fruto de um caso entre a sua mãe e Salvador Dalí. Um tribunal de Madrid ordenou a exumação do cadáver do pintor e a obtenção de amostras, de modo a determinar se a mulher espanhola é mesmo filha de Dalí.