sicnot

Perfil

País

DGS espera que dentro de algum tempo haja farmácia tradicional chinesa em hospitais

O diretor-geral da Saúde, Francisco George, afirmou hoje, em Coimbra, esperar que, "dentro de algum tempo", possa haver medicina e farmácia tradicionais chinesas nos hospitais de Portugal.

MIGUEL A. LOPES

Segundo Francisco George, está-se perante "o tempo certo" para se avançar com a presença de secções de "práticas tradicionais, incluindo a farmácia tradicional chinesa", nos hospitais portugueses.

"Temos mente aberta", sublinhou o diretor-geral da Saúde, considerando que não se podem "ignorar os efeitos benéficos" que este tipo de medicina e farmácia "pode ter para a população".

O responsável da Direção-Geral da Saúde (DGS) falava durante a inauguração do Instituto Confúcio da Universidade de Coimbra, que pretende promover a medicina tradicional chinesa.

Dirigindo-se para uma plateia composta essencialmente por público chinês, Francisco George recordou que, desde 2005, há uma lei que enquadra as chamadas terapêuticas não convencionais, onde está incluída a medicina tradicional chinesa, sendo que agora essa mesma lei "está finalmente regulamentada".

"Ultrapassada a fase do quadro legal, que está afinado", há que avançar com o processo educativo e assegurar a integração destas terapêuticas no sistema de saúde, frisou.

Em Portugal, "é tempo agora de trabalhar no sentido de formar médicos para praticarem medicina tradicional", esperando que as duas terapêuticas possam conviver "um dia" nos hospitais nacionais.

"Não é possível ignorar os sucessos alcançados", realçou o responsável da DGS, considerando que a regulamentação é fundamental para "distinguir a má prática da boa prática".

O Instituto Confúcio da Universidade de Coimbra, inaugurado hoje, vai além dos objetivos da promoção da língua e cultura chinesas, pretendendo assumir-se como um espaço para a promoção da medicina tradicional chinesa.

Na inauguração, estiveram presentes o reitor da Universidade de Coimbra, João Gabriel Silva, Feng Pei, da Universidade de Estudos Internacionais de Pequim, Fang Ziangiao, da Universidade de Medicina Chinesa de Zheijiang, e o embaixador da China em Portugal, Cai Run.

Lusa

  • "PCP não é força de suporte do Governo"
    2:11

    País

    Ao segundo dia de congresso comunista, ouviu-se o aviso mais forte, até agora, ao PS. João Oliveira, líder parlamentar do partido, diz que o PCP não se diluiu e que não é suporte do Governo. Já Jerónimo de Sousa deixou elogios à excelente geração de jovens que estão na frente política do PCP.

  • Passos elogia escolha de Paulo Macedo mas diz que não é suficiente
    1:47

    Caso CGD

    Pedro Passos Coelho diz que Paulo Macedo é competente para liderar os destinos da Caixa Geral de Depósitos, mas que a nomeação do antigo ministro não é suficiente para passar uma esponja sobre o assunto. Em Viseu, o líder do PSD não quis ainda avançar com um nome para a Câmara de Lisboa, depois de Santana Lopes afastar a hipótese de se candidatar.

  • O novo coala do zoo de Lisboa
    3:10

    País

    A SIC acompanhou em exclusivo a transferência de uma coala da Alemanha para o Zoo de Lisboa. O animal veio de avião e foi batizado pelos passageiros que seguiam a bordo. Ficou com o nome de Goolara. O coala é uma fêmea, com quase dois anos, e veio para aumentar a família da mesma espécie em Portugal.

  • Jovens do exército russo aderem ao Desafio do Manequim
    1:01

    Mundo

    Na Rússia, o grupo de jovens do exército também já aderiu ao famoso Mannequin Challenge. O vídeo foi divulgado pelo Ministério da Defesa russo. O objetivo é mostrar o dia-a-dia do chamado exército de jovens, cuja principal missão passa por sensibilizar os russos para a necessidade de cumprir o serviço militar obrigatório.