sicnot

Perfil

País

Casal acusado de matar rapaz de 16 anos em Chaves e esconder corpo

O Ministério Público (MP) acusou duas pessoas de matar um rapaz de 16 anos, estrangulando-o com um cinto, de queimar o corpo com gasolina e escondê-lo num quintal em Chaves, adiantou hoje a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

© Rafael Marchante / Reuters

Além de homicídio qualificado e profanação de cadáver, os arguidos, de 31 e 19 anos, estão acusados de oito crimes de roubo, um crime de furto qualificado e dois de incêndio, frisou a PGD.

Segunda a acusação do MP, citada na nota da Procuradoria, os arguidos, que mantinham uma relação amorosa, decidiram planear e fazer vários assaltos na rua para obter dinheiro, abordando sempre mulheres e roubando-lhes, por esticão, carteiras e objetos em ouro.

Os roubos foram realizados em 2015, no Peso da Régua, Vila Pouca de Aguiar, Lamego, Chaves e Vila Real, referiu.

A acusação salienta ainda que entre 26 de setembro e 10 de outubro desse ano, numa casa em Chaves, os arguidos, com receio de serem denunciados, mataram um rapaz de 16 anos, namorado da filha da arguida, desferindo-lhe murros em diversas partes do corpo, pancadas na cabeça com uma fritadeira e estrangulando-o com um cinto.

"Posteriormente, pretendendo desfazer-se do cadáver colocaram-no na banheira da casa, queimaram-no usando gasolina e enterraram-no num quintal", sustentou.

O MP considerou que a filha da arguida, de 13 anos, acompanhou os suspeitos em vários assaltos, tal como nas "manobras" de incineração e enterramento do corpo da vítima, seu namorado.

Os alegados homicidas estão em prisão preventiva, medida de coação mais gravosa

  • Passos explica porque se sentiu irritado com Costa
    0:42

    Economia

    Depois das imagens em que surgiu visivelmente irritado com António Costa, no último debate quinzenal, Passos Coelho veio agora explicar porquê. Na discussão com o primeiro-ministro, o líder do PSD não gostou que Costa tivesse insinuado que a fuga de 10 mil milhões de euros para offshores tenha ocorrido por inação do Governo anterior.

  • Ferro Rodrigues desvaloriza críticas do CDS
    3:24

    Caso CGD

    Marcelo Rebelo de Sousa fez questão de receber em público Ferro Rodrigues antes de um almoço com o Presidente da Assembleia da República. O Presidente também recebeu a representante do CDS-PP, Assunção Cristas, que foi apresentar queixa de Ferro Rodrigues e da maioria de esqueda em relação à comissão de inquérito da Caixa Geral de Depósitos. Ferro Rodrigues desvalorizou as críticas de que foi alvo.

  • Regime de Pyongyang nega envolvimento na morte de Kim Jong-nam 
    1:53

    Mundo

    A polícia da Malásia diz que o irmão do líder da Coreia do Norte foi morto com uma arma química. Os investigadores encontraram vestígios de gás VX no corpo de Kim Jong-nam, um gás letal proibido pelas convenções internacionais. O Governo da Coreia do Sul pediu esta sexta-feira ao regime de Pyongyang que admita que está por detrás da morte de Kim Jong-nam mas o mesmo já veio negar o envolvimento no assassinato.