sicnot

Perfil

País

Casal acusado de matar rapaz de 16 anos em Chaves e esconder corpo

O Ministério Público (MP) acusou duas pessoas de matar um rapaz de 16 anos, estrangulando-o com um cinto, de queimar o corpo com gasolina e escondê-lo num quintal em Chaves, adiantou hoje a Procuradoria-Geral Distrital (PGD) do Porto.

© Rafael Marchante / Reuters

Além de homicídio qualificado e profanação de cadáver, os arguidos, de 31 e 19 anos, estão acusados de oito crimes de roubo, um crime de furto qualificado e dois de incêndio, frisou a PGD.

Segunda a acusação do MP, citada na nota da Procuradoria, os arguidos, que mantinham uma relação amorosa, decidiram planear e fazer vários assaltos na rua para obter dinheiro, abordando sempre mulheres e roubando-lhes, por esticão, carteiras e objetos em ouro.

Os roubos foram realizados em 2015, no Peso da Régua, Vila Pouca de Aguiar, Lamego, Chaves e Vila Real, referiu.

A acusação salienta ainda que entre 26 de setembro e 10 de outubro desse ano, numa casa em Chaves, os arguidos, com receio de serem denunciados, mataram um rapaz de 16 anos, namorado da filha da arguida, desferindo-lhe murros em diversas partes do corpo, pancadas na cabeça com uma fritadeira e estrangulando-o com um cinto.

"Posteriormente, pretendendo desfazer-se do cadáver colocaram-no na banheira da casa, queimaram-no usando gasolina e enterraram-no num quintal", sustentou.

O MP considerou que a filha da arguida, de 13 anos, acompanhou os suspeitos em vários assaltos, tal como nas "manobras" de incineração e enterramento do corpo da vítima, seu namorado.

Os alegados homicidas estão em prisão preventiva, medida de coação mais gravosa

  • Economia portuguesa a crescer
    2:26
  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Embaixador do Bangladesh pede ajuda aos portugueses no caso dos rohingya

    Mundo

    O embaixador do Bangladesh em Lisboa pediu esta sexta-feira aos portugueses que ajudem a resolver o problema dos rohingya. Desde o final de agosto, mais de 400 mil pessoas desta minoria muçulmana fugiram de Myanmar, a antiga Birmânia. O Bangladesh já tinha acolhido outros 400 mil refugiados e vê-se agora a braços com esta crise migratória. Pede por isso a Portugal que pressione Myanmar para aceitar de volta e em segurança os rohingya.