sicnot

Perfil

País

O tempo para hoje

O tempo para hoje

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se muito nublado no litoral até ao final da manhã, que poderá persistir em alguns locais, aumento da nebulosidade nas regiões do interior, com ocorrência de aguaceiros, que poderão ser de granizo e acompanhados de trovoada.

Está também previsto vento fraco, soprando moderado de nordeste nas terras altas do interior norte até ao meio da manhã e temporariamente de noroeste no litoral oeste durante a tarde, pequena descida da temperatura mínima nas regiões do norte e centro e neblina ou nevoeiro matinal no litoral a norte do cabo Raso.

Na Madeira prevê-se períodos de céu muito nublado, apresentando-se muito nublado até ao início da tarde, aguaceiros fracos nas vertentes norte e nas terras altas até ao início da tarde e vento moderado de norte, soprando por vezes forte nas terras altas até ao meio da manhã e para o fim da tarde.

Para os Açores, a previsão aponta para céu geralmente muito nublado, neblinas, períodos de chuva fraca, especialmente a partir da noite e vento bonançoso.

No que diz respeito às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 17 e 32 graus Celsius, no Porto entre 15 e 25, em Vila Real entre 17 e 33, em Viseu entre 17 e 32, em Bragança entre 16 e 33, na Guarda entre 18 e 31, em Coimbra entre 16 e 31, em Santarém entre 16 e 35, em Castelo Branco entre 20 e 35, em Portalegre entre 19 e 34, em Évora entre 17 e 37, em Beja entre 18 e 36, em Faro entre 20 e 25, no Funchal entre 20 e 23, em Ponta Delgada entre 18 e 23, na Horta entre 20 e 23 e em Santa Cruz das Flores entre 19 e 23.

  • Marcelo de volta a casa após diagnóstico de gastroenterite aguda
    3:37
  • "Todas as decisões que tomei foi sempre a pensar no Sporting primeiro"
    2:08
  • Saransk tanto anseia por Ronaldo que até lhe fizeram um vídeo e uma música
    3:07
  • Portugal quer atrair imigrantes
    1:28

    País

    O Governo prepara-se para regularizar a situação de 30 mil imigrantes ilegais que vivem em Portugal. De acordo com a edição deste sábado do semanário Expresso, o Executivo pretende também abrir portas a 75 mil novos imigrantes por ano.