sicnot

Perfil

País

Problema informático que levou a pagamento de reembolsos por cheque foi resolvido

A Autoridade Tributária teve um problema informático no dia 30 de junho que a levou a emitir cheques para pagamento de reembolsos, mas o problema "foi prontamente resolvido", os cheques foram cancelados e os reembolsos feitos por transferência bancária.

De acordo com uma informação do Ministério das Finanças, hoje divulgada, a Autoridade Tributária (AT) efetua diariamente milhares de transferências bancárias para pagamento de reembolsos, através do envio de uma ordem de transferência global para o IGCP - Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública.

"No passado dia 30 de junho, houve um problema informático no envio dessa ordem para o IGCP, sendo automaticamente ativado o procedimento de contingência: emissão de cheques. Até ao dia 30 de junho não tinha havido qualquer problema neste sentido e o mesmo foi prontamente resolvido, não tendo voltado a verificar-se", assegura o ministério.

Dado que a situação foi rapidamente resolvida e "para evitar aos cidadãos em causa a demora e o incómodo associados a receberem os reembolsos por cheque", a AT cancelou a emissão de cheques e repetiu a ordem de transferência bancária.

Assim, as ordens de transferência relativas ao dia 30 de junho foram novamente processadas integralmente, como pode ser constatado pelos contribuintes afetados através da consulta no portal das finanças, diz o ministério.

Segundo o Ministério das Finanças, não houve qualquer problema com as transferências ordenadas desde o dia 30 de junho.

De acordo com a mesma fonte, até 31 de maio foram reembolsados 676 milhões de euros, mais 23,2 milhões de euros do que em idêntico período do ano anterior.

Até esta data, tinham sido processados 827 milhões de euros, registando-se um acréscimo de 174 milhões de euros face ao período homólogo.

O Ministério das Finanças estima que durante este ano sejam reembolsados mais 200 milhões de euros.

"O Governo anterior subestimou o custo do quociente familiar e também das deduções. Por este motivo, a receita de IRS projetada no Orçamento do Estado para 2016 inclui o montante de -200 milhões de euros para fazer face a este carry-over negativo", diz o comunicado.

Estes números são maioritariamente relativos à primeira fase da entrega do IRS, ou seja, às declarações de rendimentos das categorias A (trabalho dependente) e H (pensões).

Relativamente ao IVA, até 31 de maio foram reembolsados 2018,5 milhões de euros, mais 227,1 milhões de euros que em idêntico período do ano anterior.

"Nos primeiros três meses de 2015, o montante de reembolsos pagos foi anormalmente baixo na sequência das alterações nas regras dos mesmos. Este efeito ir-se-á esbater ao longo dos meses, contribuindo para acelerar a taxa de crescimento homóloga acumulada da receita do IVA", diz o ministério.

Lusa

  • Mais um atraso no reembolso do IRS
    2:01

    Economia

    Centenas de contribuintes estão a reclamar por mais um atraso no reembolso do IRS. Na Autoridade Tributária é dada indicação de transferência bancária, depois criação de cheque e de novo transferência sem que os contribuintes recebam o dinheiro. O Ministério das Finanças diz que se tratou de um problema informático já resolvido.

  • Habitantes de Almeida barricaram-se durante seis horas em agência da CGD
    2:31

    País

    Perto de 100 pessoas estiveram esta quarta-feira barricadas na agência da Caixa Geral de Depósitos em Almeida, distrito da Guarda. O protesto contra o encerramento da agência só terminou quase seis horas depois, com a garantia que os autarcas serão recebidos na próxima terça-feira pela Administração do banco público. 

  • Carro que atropelou adepto encontrado na casa de um amigo do suspeito
    2:18

    Desporto

    O carro que terá atropelado o adepto italiano que morreu junto ao Estádio da Luz foi encontrado esta terça-feira, numa garagem na Amadora, na casa de um amigo do suspeito. Trata-se de um homem na casa dos 30 anos que pertence à claque No Name boys e é agora procurado pela Polícia Judiciária.

  • Depois de dar a volta (de bicicleta de Lisboa a Setúbal)

    País

    Missão cumprida. A SIC foi dar uma volta de bicicleta, acompanhando a primeira etapa de uma iniciativa que pretende impulsionar o uso dos velocípedes no país. Ao longo desta quarta-feira, publicámos vários vídeos em direto na página de Facebook da SIC Notícias, que aqui reunimos, em jeito de balanço.

    Ricardo Rosa

  • Web Summit inaugura primeiro escritório fora da Irlanda em Lisboa
    1:58

    Web Summit

    A Web Summit inaugurou em Lisboa o primeiro escritório fora da Irlanda, que vai dar emprego a 20 pessoas, algumas portuguesas. O próximo objectivo é alargar eventos a outros pontos do país. A conferência internacional regressa a Lisboa entre 6 e 9 de novembro e a organização espera ter 60 mil participantes.

  • Trump volta a apelar ao fim do programa nuclear de Pyongyang
    1:43

    Mundo

    Donald Trump voltou a apelar à Coreia do Norte para que abandone o programa nuclear e opte pela via do diálogo. O Presidente dos Estados Unidos chamou à Casa Branca, para uma reunião extraordinária, todos os senadores norte-americanos para serem informados sobre a atual crise com a Coreia do Norte.

  • Ivanka Trump vaiada por defender o pai durante debate sobre igualdade de género
    1:51

    Mundo

    Com o propósito de criar pontes com Donald Trump, a chanceler alemã Angela Merkel convidou a filha mais velha do Presidente norte-americano para participar numa cimeira. No entanto as coisas não correram muito bem e Ivanka Trump foi vaiada pela audiência por ter defendido o pai quando o assunto era a igualdade de género. 

  • Papa apelou à revolução da ternura
    0:52
  • Irmã da mulher mais pesada do mundo acusa hospital de mentir

    Mundo

    A irmã da mulher egípcia que se acreditava ser a mais pesada do mundo acusou os médicos de mentirem acerca da sua perda de peso. No entanto, o hospital que realizou a cirurgia bariátrica já respondeu às acusações, defendendo que a mulher pesa agora 172 quilos.

  • Diário de John F. Kennedy vendido por 660 mil euros

    Mundo

    Um diário escrito por John F. Kennedy quando jovem, durante uma curta passagem pelo jornalismo, depois da II Guerra Mundial, foi vendido por mais de 700 mil dólares (642 mil euros), informou esta quarta-feira uma casa de leilões.