sicnot

Perfil

País

Promessa de negociações para baixar portagens ainda não foi cumprida

O governo ainda não contactou formalmente a Scutvias, concessionária da A23, no sentido de iniciar as negociações para baixar o preço das portagens desta mesma autoestrada.

SIC

SIC

O Governo português ainda não cumpriu a promessa de iniciar negociações para baixar o preço das portagens do interior, apesar do executivo ter prometido que o faria antes do verão.

Segundo o jornal Público, o único concessionário com quem é preciso iniciar negociações é a Scutvias, empresa que gere a A23, autoestrada da Beira Interior, que atravessa os distritos de Guarda, Castelo Branco, Portalegre e Santarém. A Scutvias é a única em que as receitas de portagens integram os seus ganhos. No entanto, a empresa ainda não foi formalmente contactada pelo executivo para o efeito.

A A23 faz parte do grupo das ex-Scuts (Sem Custos para o Utilizador) mais caras de Portugal. O preço para percorrer o percurso completo (Alcanena - Guarda) é de 16,75 euros

Para além desta autoestrada, o Governo comprometeu-se ainda a baixar as portagens da A24 (Interior Norte) que liga Viseu a Chaves e da A24, que liga Aveiro a Vilar Formoso e, por fim a Via do Infante, que atravessa todo o Algarve.

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras