sicnot

Perfil

País

Homem resgatado de arriba no concelho de Odemira

Um homem de 26 anos foi esta noite resgatado de uma arriba na praia dos Machados, concelho de Odemira, distrito de Beja, numa operação que demorou várias horas, disse à agência Lusa o comandante da Polícia Marítima de Sines.

(Arquivo)

(Arquivo)

"Parece estável e vem acompanhado por pessoal do INEM", disse à Lusa às 04:12 o capitão do Porto de Sines e comandante local da Polícia Marítima, José António Gouveia, indicando que a vítima seria transportada para o hospital.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Beja, o alerta foi dado às 21:42, tendo sido mobilizados para o local a Polícia Marítima, veículos e operacionais dos Bombeiros Voluntários de Odemira, uma viatura de Suporte Imediato de Vida (SIV) e a GNR.

O jovem, descrito como um caminhante que estaria a fazer a rota Vicentina, foi retirado de uma altura de entre 80 e 100 metros por bombeiros e puxado por cabo individual, numa operação que envolveu cerca de 25 elementos das várias entidades e também por civis, explicou José António Gouveia.

No resgate da vítima foram ainda usados "dois meios civis adaptados a estes terrenos", acrescentou, adiantando que a maca teve de ser transportada "em braços" durante parte do percurso, que era "um caminho muito estreito, quase um trilho".

Antes do resgate, um helicóptero da Força Aérea sobrevoou o local, mas a missão foi abortada atendendo a vários fatores, incluindo a má visibilidade.

Inicialmente foi reportada a queda de dois homens na falésia, uma informação não confirmada agora pelas autoridades.

José António Gouveia indicou que as buscas serão retomadas hoje para apurar o que aconteceu.

Lusa

  • Um pedido de desculpas aos portugueses e um ultimato ao Governo
    3:21
  • Vouzela tenta regressar à normalidade, 8 pessoas morreram no concelho
    2:28

    País

    No concelho de Vouzela, a população começa a voltar à normalidade. Aos poucos a luz e a água estão a voltar e as pessoas começam a ganhar forças para reconstruir aquilo que lhes foi tirado pelos fogos. No entanto, as feridas demoram a sarar e não será fácil esquecer que 80 a 90 por cento deste concelho foi destruído pelos incêndios e oito pessoas morreram.

  • Material de guerra de Tancos encontrado, faltam munições
    1:40
  • "Se os bombeiros não chegam, os vizinhos vão ficar sem casa"
    1:03
  • Madrid admite suspender autonomia da Catalunha
    1:51
  • Alemanha já tem uma versão de Donald Trump... em cera
    1:08