sicnot

Perfil

País

Vai ser libertado condutor português da carrinha que matou 12 pessoas em França

Pierre Gagnoud, procurador da república de Moulins, em França, disse à agência Lusa que o condutor do veículo envolvido no acidente de viação em que morreram 12 portugueses em março vai ser libertado "nos próximos dias".

"O juiz de instrução ordenou a libertação sob controlo judiciário que inclui a interdição de deixar o território francês, a proibição de entrar em contacto com os protagonistas deste caso, a obrigação de fixar a residência em França numa morada que foi determinada e a obrigação de entregar uma caução de onze mil euros. A libertação deverá acontecer nos próximos dias", declarou o procurador.

Pierre Gagnoud indicou que recorreu da decisão, mas que a justiça confirmou a decisão do juiz de instrução e que o jovem vai ser libertado.

"Tinha recorrido da decisão porque considerei que o domicílio e o contrato de trabalho em França entregues ao juiz não eram suficientes para evitar o risco de fuga para Portugal ou Suíça. Depois, considerei que havia risco de concertação fraudulenta com os protagonistas deste caso porque sabemos que havia um segundo veículo que foi encontrado. Em terceiro lugar, considerei que havia riscos de pressões sobre as testemunhas", explicou.

O tio do condutor continua em prisão preventiva, mas o período legal dessa detenção termina no final de julho e houve pedidos de libertação sob caução aos quais o procurador se opôs.

Pierre Gagnoud não pôde precisar a data do julgamento, mas disse que "não deverá acontecer antes do final de 2017 e é possível que seja mais tarde".

Doze portugueses, com idades entre os 07 e os 63 anos, morreram na sequência do choque frontal entre a carrinha em que seguiam e um veículo pesado, em março, na estrada nacional 79, perto de Lyon, na localidade de Moulins.

Lusa

  • Atirador canadiano mata combatente do Daesh a 3,5km de distância

    Mundo

    Um atirador das Forças Especiais do Canadá matou um combatente do Daesh com um tiro disparado a 3,5 quilómetros de distância, no passado mês de maio, no Iraque. O Comando de Operações Especiais canadiano garantiu à BBC que a distância do disparo, realizado com sucesso, é já considerada um recorde na história militar.

  • Revelada a verdadeira identidade de Banksy?

    Cultura

    O músico e produtor Goldie pode ter revelado a identidade do artista mais conhecido por Banksy, durante uma entrevista ao podcast do rapper Scroobius Pip. Goldie referiu Robert Del Naja de forma acidental e os fãs acreditam que a identidade do artista britânico foi finalmente desvendada.

  • "Mãe, por favor, para de dizer asneiras. Não quero que leves um tiro"
    0:51

    Mundo

    O Departamento de Investigação da Polícia do Minnesota divulgou esta sexta-feira um vídeo com imagens de um incidente que levou à morte de um afro-americano pela polícia, nos Estados Unidos da América. Em julho de 2016 um polícia atingiu mortalmente Philando Castile, de 32 anos, durante uma operação de controlo rodoviário. O homem procurava os documentos de identificação quando o polícia disparou quatro tiros. Nas imagens é possível ver o desespero da filha da companheira de Philiando Castile, minutos depois de ter visto o padrasto a morrer. O agente responsável pela morte de Castile foi absolvido pelo Tribunal na semana passada.

  • Depois da "provocação", o acidente em cadeia
    0:43

    Mundo

    Um vídeo de um acidente numa autoestrada em Santa Clarita, na Califórnia (EUA), está a tornar-se viral nas redes sociais. Nas imagens é possível ver um motociclista a dar um pontapé num carro que seguia à sua frente. Como forma de "retribuição", o carro vira na direção da mota mas bate no separador e depois numa carrinha que acabou por capotar. Segundo a imprensa norte-americana o condutor da carrinha foi levado para o hospital com ferimentos ligeiros. Já a pessoa que conduzia a mota seguiu o seu caminho.