sicnot

Perfil

País

Vitória de Guimarães e cinco dirigentes acusados de ficarem com 219 mil euros de IRS

Cinco dirigentes do Vitória de Guimarães e o próprio clube estão acusados de abuso de confiança fiscal qualificado, por alegadamente se terem apropriado de 219.259 euros de IRS retido na fonte, informou hoje a Procuradoria-Geral Distrital do Porto.

Em nota publicada no seu site, a Procuradoria refere que os factos remontam a 30 de abril de 2012, quando o presidente e os quatro vice-presidentes do Vitória "determinaram" que fossem pagos aos jogadores de futebol os salários vencidos em dezembro de 2011.

Segundo a acusação, foram deduzidos 219.259 a título de retenção na fonte de IRS, mas esse montante não foi entregue à Administração Tributária "como se impunha".

O início do julgamento está marcado para 21 de novembro, no Tribunal de Guimarães.

A 10 de abril de 2012, quando tomou posse como 24.º presidente do Vitória de Guimarães, Júlio Mendes afirmou que a situação do clube era "ainda pior" do que esperava e adiantou que iria ter que liquidar os salários em atraso dos futebolistas por fases.

Prometeu que "logo no início" da semana seguinte teria lugar a regularização de parte dos quatro meses de salários em atraso do plantel de futebol.

Mendes disse ainda que o passivo era de 22 milhões de euros.

Lusa

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.