sicnot

Perfil

País

Autarquias e Parques de Sintra assinam acordo para requalificar Jamor

As câmaras de Oeiras, Sintra e Amadora vão assinar, na quinta-feira, um acordo com a Parques de Sintra para reabilitar a bacia hidrográfica do Rio Jamor e a área circundante do Palácio Nacional de Queluz.

Paulo Juntas

O acordo, que será assinado na quinta-feira às 10:30, no auditório do Palácio Nacional de Queluz, visa a criação do "Eixo Verde e Azul", um projeto intermunicipal que visa a criação de áreas verdes, a requalificação do espaço urbano e o estabelecimento de um circuito de mobilidade suave.

Segundo a Câmara de Oeiras, este eixo visa requalificar a bacia hidrográfica do Jamor e a área circundante do Palácio de Queluz, de forma a valorizar toda a região.

"Numa primeira fase, o investimento estimado é de cerca de 11 milhões de euros", revela a autarquia de Oeiras, em comunicado.

O novo projeto estabelece uma estratégia integrada de intervenção, destinada a criar um eixo ecológico ao longo do rio Jamor.

O objetivo prioritário assenta na regularização do rio e defesa contra cheias e, por isso, integra um conjunto de ações que irá "promover a melhoria da qualidade das massas de água do Jamor e seus afluentes e assegurar o controlo dos caudais", tendo em vista a segurança de pessoas e bens nas áreas atualmente sujeitas a risco de inundação.

"A reabilitação do rio Jamor e seus afluentes vai desde a nascente até à foz, criando um espaço público de qualidade em torno da linha de água e conferindo um novo corredor verde desde a serra da Carregueira até à Cruz Quebrada", descreve a autarquia de Oeiras.

Além disso, o "Eixo Verde e Azul" visa a requalificação do espaço público envolvente, de modo a melhorar o acesso à natureza e ao património cultural, criando-se um circuito de mobilidade suave através dos concelhos de Sintra, Amadora e Oeiras.

"O projeto envolve um programa conjunto de ações de cariz intermunicipal, que atende às necessidades de cada território, e define como objetivo comum a melhoria da qualidade de vida das populações e a dinamização da economia local", refere a Câmara de Oeiras.


Lusa

  • Os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa
    1:55

    Football Leaks

    Com o escândalo dos agentes de futebol a dar que falar, o Expresso revela este sábado os negócios menos claros do filho de Pinto da Costa. O nome da empresa de que é administrador, a Energy Soccer, surge na investigação em transferências de jogadores que envolvem o Futebol Clube do Porto num conflito de interesses.

  • A história da guerra em Alepo
    7:43
  • Uma "cidade fantasma" na Letónia
    3:10