sicnot

Perfil

País

"O país está verdadeiramente numa onda feliz "

O Presidente da República considerou hoje, antes de condecorar oito desportistas recentemente medalhados, que "o país está verdadeiramente numa onda feliz" e disse esperar ver "muitos outros a serem medalhados" nos jogos olímpicos.

ANT\303\223NIO COTRIM

"O país está verdadeiramente numa onda feliz. Está numa onda feliz, porque tem tido ao longo dos tempos, nomeadamente dos últimos tempos, magníficas notícias das suas e dos seus melhores, nas mais diversas modalidades desportivas e nos mais diversos domínios da atividade económica, social, cultural, artística", declarou Marcelo Rebelo de Sousa, numa cerimónia na Sala das Bicas do Palácio de Belém.

O chefe de Estado falava perante oito desportistas recentemente medalhados em campeonatos europeus, um de canoagem e sete de atletismo, aos quais em seguida atribuiu condecorações com a Ordem do Mérito - dois dias depois de ter recebido em Belém a seleção portuguesa de futebol campeã europeia, atribuindo a cada um dos jogadores e treinadores alvarás de concessão de condecorações com esta mesma ordem.

Na presença do presidente da Assembleia da República, o ministro da Educação e o secretário de Estado da Juventude e Desporto, Marcelo Rebelo de Sousa salientou que este é "um momento pré-olímpico" e disse que espera daqui por umas semanas ver "muitos, muitos outros a serem medalhados".

"Seria um magnífico sinal, um sinal de que o país está a viver, também no domínio do desporto, um momento ímpar na sua história recente", acrescentou.

Lusa

  • Pelo menos seis mortos em descarrilamento nos EUA

    Mundo

    Pelo menos seis pessoas morreram na sequência do descarrilamento de um comboio de passageiros, ocorrido esta segunda-feira perto da cidade norte-americana de Seattle, estado de Washington, referiu um responsável norte-americano citado pela agência noticiosa norte-americana Associated Press.

  • Comissão de trabalhadores da Autoeuropa vai entregar contraproposta
    1:39

    Economia

    A Autoeuropa vai parar entre o Natal e o Ano Novo por falta de peças para a produção. O anúncio foi feito esta segunda-feira, no dia em que foram retomadas as negociações sobre os novos horários de trabalho na fábrica de Palmela. Ainda não está nada decidido, mas a Comissão de Trabalhadores vai preparar uma contraproposta para entregar à administração que, na semana passada, impôs de forma unilateral o trabalho ao sábado.