sicnot

Perfil

País

O tempo para hoje

O tempo para hoje

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje, no continente, céu geralmente limpo, vento em geral fraco do quadrante norte, soprando moderado no litoral oeste, sendo moderado a forte até meio da manhã e a partir do final da tarde nas terras altas, e subida da temperatura máxima.

Na Madeira prevê-se períodos de céu muito nublado, apresentando-se geralmente pouco nublado nas vertentes sul e vento moderado de nordeste, soprando moderado a forte nas terras altas.

Para os Açores, a previsão aponta para céu muito nublado, com abertas para a tarde, neblinas, especialmente durante a madrugada e manhã, aguaceiros fracos e vento fraco.

No que diz respeito às temperaturas, em Lisboa vão variar entre 16 e 29 graus Celsius, no Porto entre 13 e 27, em Vila Real e em Viseu entre 12 e 28, em Bragança entre 11 e 27, na Guarda entre 10 e 26, em Coimbra entre 11 e 30, em Castelo Branco entre 16 e 33, em Santarém entre 13 e 33, em Évora e Beja entre 14 e 36, em Faro entre 20 e 35, no Funchal entre 20 e 27, em Ponta Delgada, Horta e Santa Cruz das Flores entre 20 e 25.

  • PSD está a "perder terreno" na escolha de candidato a Lisboa
    1:46

    País

    Quem o diz é Luís Marques Mendes: o PSD perde na demora da escolha de um candidato para a Câmara de Lisboa. O líder Passos Coelho rejeita apoiar a candidatura de Assunção Cristas e garante que o partido vai ter um candidato próprio. Segundo o comentador da SIC, o último convite foi dirigido a José Eduardo Moniz.

  • Motim em prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos
    1:09

    Mundo

    Um novo motim numa prisão brasileira fez pelo menos 30 mortos. A prisão, que é a maior do Estado do Rio Grande do Norte, tem capacidade para 600 reclusos mas acolhe quase o dobro. Após o motim de 14 horas, a polícia já tem o controlo total da prisão.

  • Aqui também se vive
    16:07
  • Austrália condena Japão por caça de baleias no Oceano Antártico

    Mundo

    O Governo da Austrália condenou hoje o Japão por retomar a caça de baleias no Oceano Antártico, após a divulgação de imagens de um cetáceo morto a bordo de um barco japonês que se encontrava em águas protegidas.O ministro do Ambiente, Josh Frydenberg, manifestou "profunda deceção", um dia depois de a organização Sea Shepherd divulgar fotografias e vídeos de uma baleia minke no barco japonês Nisshin Maru.