sicnot

Perfil

País

Fim de semana vai continuar com tempo quente e seco

​O tempo quente vai continuar no fim de semana, com céu limpo, vento fraco a moderado e temperaturas superiores a 30 graus Celsius, podendo em alguns sítios do Alentejo ultrapassar os 40, disse a meteorologista Sandra Correia.

© Gleb Garanich / Reuters

"Hoje vamos ter céu limpo e o vento vai soprar fraco a moderado do quadrante leste, um pouco mais intenso nas terras altas durante a manhã, e de noroeste na faixa costeira ocidental durante a tarde. Vamos ter uma subida da temperatura em especial da mínima", adiantou a meteorologista do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

De acordo com Sandra Correia, no fim de semana o tempo vai manter-se quente com céu limpo, vento a soprar do quadrante leste em geral fraco e pequena subida da temperatura.

"Devido ao tempo seco e quente, que se vai manter hoje e no fim de semana, foram emitidos avisos para os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Aveiro, Leiria, Coimbra, Castelo Branco, Lisboa, Santarém, Portalegre, Évora, Beja e Setúbal", declarou.

O 'Aviso Amarelo' é o terceiro mais grave numa escala de quatro e significa "risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica".

A especialista do IPMA indicou que o 'Aviso Amarelo' vai estar em vigor entre as 05:00 de hoje e as 21:00 de domingo.

De acordo com Sandra Correia, hoje e no fim de semana esperam-se temperaturas acima dos 30 graus nas regiões do norte e, entre os 35 e 40 graus, para o centro e sul do país, além da temperatura mínima acima dos 20 graus.

A tendência, segundo a meteorologista do IPMA, para segunda-feira é de pequena descida da temperatura.

O tempo seco e quente levou já a Direção-Geral da Saúde (DGS) a emitir um alerta, à população em geral e em particular às pessoas mais vulneráveis, para que adotem medidas de prevenção contra as temperaturas elevadas, esperadas para os próximos dias.

O instituto prevê para hoje no continente céu limpo, vento fraco a moderado do quadrante leste, soprando moderado de nordeste nas terras altas até ao meio da manhã e temporariamente de noroeste no litoral oeste durante a tarde e pequena subida de temperatura, em especial da mínima e nas regiões do litoral.

Na Madeira prevê-se céu pouco nublado, apresentando períodos de maior nebulosidade nas vertentes norte e na ilha de Porto Santo, vento fraco a moderado do quadrante norte e pequena subida da temperatura máxima.

Para os Açores, prevê-se céu geralmente muito nublado, possibilidade de trovoadas, períodos de chuva, passando a aguaceiros, neblinas e vento sudoeste moderado a bonançoso.

No que diz respeito às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 22 e 37 graus Celsius, no Porto entre 20 e 32, em Vila Real entre 15 e 31, em Viseu entre 17 e 31, na Guarda entre 14 e 29, em Bragança entre 11 e 30, em Coimbra entre 18 e 36, em Castelo Branco entre 20 e 34, em Portalegre entre 23 e 36, em Santarém entre 19 e 40, em Évora entre 20 e 38, em Beja entre 20 e 39, em Faro entre 21 e 33, no Funchal entre 20 e 28, em Ponta Delgada entre 22 e 26, na Horta entre 22 e 25 e em Santa Cruz das Flores entre 20 e 24.

Lusa

  • O tempo para hoje
    0:32

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje no continente céu limpo, vento fraco a moderado do quadrante leste, soprando moderado de nordeste nas terras altas até ao meio da manhã e temporariamente de noroeste no litoral oeste durante a tarde e pequena subida de temperatura, em especial da mínima e nas regiões do litoral.

  • Governo quer aumentar fiscalização a baixas fraudulentas
    1:10

    País

    O Governo quer criar uma bolsa de médicos para fiscalizar quem recebe o subsídio por doença. A intenção foi manifestada à TSF pela secretária de Estado da Segurança Social. Em 2016 foram detetados mais de 56 mil trabalhadores com baixa médica que afinal estavam aptos para trabalhar.

  • Novo motim em prisão brasileira do Rio Grande do Norte

    Mundo

    Um motim ocorreu esta segunda-feira de madrugada numa prisão do estado brasileiro de Rio Grande do Norte, sem fazer feridos ou mortos, depois de uma rebelião numa outra prisão do mesmo estado ter feito 26 mortos no fim de semana.

  • Cheias e derrocadas destroem várias casas no Peru
    0:42

    Mundo

    Um deslizamento de terras seguido de uma inundação destruiu várias casas no Peru. As imagens mostram o momento em que o deslizamento acontece e o caos que se gerou. O trânsito ficou cortado e as inundações que se seguiram obrigaram várias pessoas a abandonar as suas habitações.