sicnot

Perfil

País

Mais 525 mil portugueses vão ter médico de família

Cerca de 525 mil portugueses, até aqui sem médico de família, vão passar a ter um clínico atribuído tendo em conta os 276 novos médicos de medicina geral e familiar que devem entrar em funções até início de agosto.

© Regis Duvignau / Reuters

Terminou hoje o processo de escolha dos agrupamentos dos centros de saúde por parte dos médicos de família recém-especialistas. Nesta primeira fase do concurso foram preenchidas 276 das 338 vagas, segundo números hoje avançados pelo Ministério da Saúde.

Estes 276 médicos, que devem entrar em funções até início do próximo mês, vão permitir cobrir uma população de cerca de 525 mil utentes até agora sem médico de família.

Das 338 vagas que estavam disponíveis, 175 estavam na zona de Lisboa e Vale do Tejo, 68 no Norte, 54 no Centro, 30 no Algarve e 11 no Alentejo.

Nesta primeira fase houve 290 candidatos, mas oito foram excluídos.A segunda fase do concurso decorre entre outubro e novembro.

Com Lusa

  • Défice estabiliza no 1º trimestre mesmo com aumento da despesa no SNS

    Economia

    De acordo com a síntese de execução orçamental até março, há uma melhoria de 14 milhões de euros em relação ao mesmo período de 2017, ficando o défice global em 377 milhões de euros. Esta melhoria deve-se a um crescimento da receita (3,5%) superior ao da despesa (3,4%), revela o Ministério das Finanças. E é uma estabilização mesmo com o aumento da despesa no SNS.

  • Turistas chegam a esperar 2 horas no controlo de passaporte do Aeroporto de Lisboa
    2:35

    País

    Chegar ao Aeroporto de Lisboa pode ser uma dor de cabeça para centenas de passageiros. A espera para o controlo de passaporte chegou a ultrapassar as duas horas nos meses de fevereiro e março. Manuela Niza, do Sindicato dos Funcionários do Serviços de Estrangeiros e Fronteiras, diz que têm sido contratados inspetores que depois são desviados para outros serviços.

  • Hasta pública de madeira ardida rendeu 2,85 milhões de euros

    País

    Mais de meia centena de lotes de madeira ardida proveniente de matas nacionais e perímetros florestais geridos pelo Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF) foram esta quinta-feira vendidos por 2,85 milhões de euros, numa hasta pública em Viseu.

  • "Dinheiro gasto em contentores dava para construir outro hospital" no Porto
    1:40

    País

    A bastonária dos Enfermeiros pede uma investigação aos contratos de contentores no Hospital de São João, no Porto. Ana Rita Cavaco diz que os "milhares de euros" já gastos na contratação e manutenção dos contentores da Pediatria e outros serviços do centro Hospitalar de São João davam para construir um novo hospital. E levanta ainda a suspeita sobre a empresa contratada.