sicnot

Perfil

País

Bloco acusa PSD de ter apagado políticas sociais com "borracha"

O Bloco de Esquerda (BE) acusou este domingo o PSD de, quando esteve no Governo com o CDS-PP, ter apagado com uma "borracha" as políticas sociais que agora o executivo apoiado pelo BE está a tentar reconstruir.

TIAGO PETINGA

"O PSD, enquanto esteve no Governo, redesenhou as políticas sociais com uma borracha, apagando-as. Nós estamos a tentar construir a destruição que o PSD e CDS-PP deixaram no Estado Social e nas políticas sociais", declarou hoje à tarde a líder bloquista, Catarina Martins, à margem de uma arruada na marginal de Espinho.

O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, disse no sábado que o seu partido estava a trabalhar num "redesenho das políticas sociais" com o objetivo de combater "perversões" que existem na Educação, Saúde ou na área Social.

"A nossa ambição, o nosso propósito (...) é muito claro. Nós queremos, nos próximos meses, poder de uma forma que pode não ter, digamos, um reflexo muito grande (...), mas iremos multiplicar as ocasiões e as formas de poder interagir com pessoas, profissionais, académicos, que nos ajudem a redesenhar estas políticas sociais", declarou Pedro Passos Coelho, no Porto, durante o "1º Fórum de Políticas Sociais: Educação, Saúde e Segurança Social".

Passos Coelho afirmou que aquela iniciativa servia para as pessoas conhecerem as "escolhas que vão fazer" e "quais são as políticas que estão associadas a cada partido e cada iniciativa política".

Questionada pelos jornalistas para comentar as intenções anunciadas pelo líder do PSD, Catarina Martins reconheceu que era "preciso mudar muita coisa" e que ainda havia "muita injustiça e desigualdade" em Portugal, mas garantiu que não é precisa a "colaboração do PSD para redesenhar políticas sociais".

"Não precisamos da colaboração do PSD para redesenhar políticas sociais, porque essa foi sempre e só acabar com políticas sociais, aumentar injustiça e desigualdade e o nosso caminho é o inverso", disse.

Lusa

  • Défice cai 1.900 milhões até agosto

    Economia

    O défice das administrações públicas foi de 2.034 milhões de euros até agosto, uma "melhoria de 1.901 milhões" face ao mesmo período de 2016, segundo o Governo, que justifica com aumento superior a 4% da receita.

  • Coreia do Norte acusa Trump de declarar guerra

    Mundo

    A Coreia do Norte acusou hoje o Presidente norte-americano de ter "declarado a guerra". O chefe da diplomacia norte-coreana ameaçou abater todo e qualquer bombardeiro dos EUA que se aproxime do território.

  • Morreu a egípcia que chegou a pesar 500 quilos

    Mundo

    A egípcia Eman Ahmed Abd El Aty, de 37 anos, que chegou a pesar 500 quilos, morreu num hospital de Abu Dabi, nos Emirados Árabes Unidos, devido a complicações cardíacas na sequência do seu excesso de peso.

  • Atores recriam cena em que um homem é vítima de violência doméstica
    1:35
  • Ministério Público admite eventual detenção do presidente do governo da Catalunha
    2:24
  • "Bispo vermelho"

    "Recebia trabalhadores e sindicalistas, batia à porta de políticos e empresários, andava pelas ruas da cidade ao encontro dos que das ruas da cidade faziam casa". Joaquim Franco evoca Manuel Martins, o "bispo vermelho".

    Joaquim Franco

  • Apreendidos quase 7.000 comprimidos ilegais vendidos pela internet
    1:43

    País

    O Infarmed e a Autoridade Tributária apreenderam perto de 7.000 unidades de comprimidos ilegais.A apreensão aconteceu no âmbito de uma operação internacional da Interpol de combate aos medicamentos ilegais vendidos pela internet, explicou à SIC Luís Sande e Castro, diretor da Unidade de Inpeção do Infarmed.

  • Criar galinhas na cozinha, guerras no fogão, e drones dentro de casa
    7:28
  • Passageiro detido com 1 kg de ouro no reto

    Mundo

    Os funcionários da alfândega do aeroporto de Colombo, Sri Lanka, estranharam o comportamento de um passageiro que "caminhava com dificuldade". Um exame completo revelou a valiosa carga que levava escondida... no tubo intestinal.