sicnot

Perfil

País

O tempo para hoje

O tempo para hoje

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje, no continente, tempo quente com céu pouco nublado ou limpo, apresentando períodos de maior nebulosidade, com neblina ou nevoeiro, no barlavento Algarvio e no litoral oeste até final da manhã, podendo persistir em alguns locais da faixa costeira a norte do Cabo Raso.

Durante a tarde, está previsto aumento temporário de nebulosidade no interior da região norte com possibilidade de aguaceiros.

A previsão aponta também para vento fraco, soprando moderado de sueste no Algarve até meio da tarde, e sendo moderado a forte do quadrante sul, por vezes com rajadas até 70 quilómetros por hora, nas terras altas da região sul.

Está ainda prevista uma pequena descida da temperatura mínima na região sul e pequena descida da máxima.

Na Madeira prevê-se períodos de céu muito nublado, diminuindo temporariamente de nebulosidade durante a tarde e vento em geral fraco do quadrante norte, soprando por vezes moderado de sul nas terras altas a partir do início da manhã.

Para os Açores, a previsão aponta para períodos de céu muito nublado com abertas, aguaceiros, geralmente fracos e vento noroeste moderado a bonançoso.

No que diz respeito às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 19 e 32 graus Celsius, no Porto entre 16 e 26, em Braga entre 17 e 35, em Viana do Castelo entre 15 e 24, em Vila Real entre 21 e 37, em Viseu entre 21 e 35, em Bragança entre 18 e 38, na Guarda entre 23 e 32, em Coimbra entre 16 e 34, em Castelo Branco entre 22 e 37, em Santarém entre 17 e 37, em Portalegre entre 21 e 35, em Évora entre 17 e 38, em Beja entre 19 e 35, em Faro entre 22 e 29, no Funchal entre 20 e 25, em Ponta Delgada entre 18 e 25, na Horta entre 18 e 24 e em Santa Cruz das Flores entre 19 e 23.

  • Marcelo saúda "forma rápida" como Conselho de Ministros "tratou de tudo"
    1:03

    País

    O Presidente da República lembra que é preciso convergência de forma a adotar rapidamente as medidas mais urgentes do plano de emergência. No concelho de Tábua, Marcelo Rebelo de Sousa destacou ainda os esforços do Conselho de Ministros, mas lembrou que as medidas anunciadas são apenas o início de um processo e não o fim.