sicnot

Perfil

País

Há 50.688 vagas na primeira fase de acesso ao Ensino Superior

As universidades e politécnicos públicos têm este ano 50.688 vagas para a primeira fase do concurso nacional de acesso ao ensino superior, um ligeiro aumento face a 2015, e o primeiro em quatro anos de quebras sucessivas na oferta.

Paulo Duarte

De acordo com dados disponibilizados pela Direção-Geral do Ensino Superior (DGES), para o concurso que arranca na quinta-feira, dia 21, há mais 133 vagas do que as 50.555 disponibilizadas no ano anterior, o que se traduz num aumento ligeiro, distribuído entre várias instituições, mas que contraria uma tendência de queda do número de vagas iniciada em 2012.

Há 28.310 vagas (55,9%) no ensino universitário e 22.378 vagas (44,1%) no ensino politécnico, uma distribuição que mantém a proporção dos últimos anos.

Às vagas do concurso nacional de acesso acrescem 660 vagas para concursos locais, organizados pelas próprias instituições, destinados a colocar candidatos nos cursos superiores artísticos, como música, teatro, dança e cinema.

Em 2015, houve 616 vagas para estes concursos.

Em 2016, a oferta também cresce em comparação com 2015: há 1.060 cursos disponíveis, contra os 1.048 no ano anterior.

De acordo com a DGES, há 952 licenciaturas de 1.º ciclo, com 42.104 vagas disponíveis, 101 mestrados integrados, com 8.418 vagas, e sete cursos preparatórios de mestrado integrado, com 166 vagas.

As candidaturas arrancam a 21 de julho e terminam a 10 de agosto, devendo ser entregues 'online', no portal da DGES, com os candidatos a poderem autenticar-se com o cartão do cidadão.

Os resultados da primeira fase do concurso nacional de acesso são divulgados no dia 12 de setembro, no portal da DGES, seguindo-se depois uma segunda e terceira fases de candidatura, para os estudantes que não conseguirem colocação na primeira fase.

Lusa

  • Sismo de magnitude 4,0 provoca um morto em Nápoles

    Mundo

    Um sismo de magnitude 4,0 na escala de Richter atingiu esta segunda-feira a ilha de Ísquia no golfo de Nápoles, no mar Tirreno, no sul de Itália. De acordo com o jornal La Stampa uma mulher terá morrido e dois feridos estarão em perigo de vida.

  • A easyJet não está a oferecer bilhetes no Facebook. Cuidado, é uma burla

    País

    Se esteve no Facebook nos últimos dias, provavelmente reparou na oferta de dois bilhetes para uma viagem da easyJet, a propósito do 22.º aniversário da companhia aérea britânica. Uma viagem para dois tinha tudo para correr bem, não fosse um esquema de burla, criado para obter os dados pessoais dos utilizadores que partilham a publicação na rede social.

  • Brasileiros procuram Portugal
    3:59

    País

    Viver em Portugal é hoje em dia um grande sonho da classe média brasileira. De acordo com o Ministério dos Negócios Estrangeiros, só em 2016, o número de vistos de residência aumentarem em mais de 30%. A língua, a segurança e a qualidade de vida são as razões apontadas para a mudança. Todos os dias, no consulado português no Rio de Janeiro, para a obtenção de vistos.

  • Big Ben em silêncio durante quatro anos
    2:15

    Mundo

    Esta segunda-feira ficou marcada pelas últimas badaladas dos famosos sinos do Big Ben, em Londres, no Reino Unido. A torre, na qual está instalada o relógio mais famoso do mundo, vai entrar em obras e os sinos só vão voltar a tocar em 2021.

  • Garrafa lançada ao mar em Rhodes recebe resposta de Gaza
    1:43

    Mundo

    A história parece de filme, mas aconteceu numa praia de Gaza. Um casal britânico lançou uma garrafa com uma mensagem ao mar, em julho, na ilha grega de Rhodes. A garrafa foi encontrada por um pescador numa praia de Gaza, que aproveitou para enviar a resposta, na qual falou sobre as restrições impostas por Israel.