sicnot

Perfil

País

PSP deteve 1.200 pessoas no primeiro mês da operação "Verão Seguro"

A PSP deteve 1.200 pessoas, apreendeu 64 armas e perto de 327.000 doses de droga, no primeiro mês da operação "Verão Seguro", anunciou hoje aquela força de segurança.

Em comunicado, a Polícia de Segurança Pública (PSP) avança que mais de 400 pessoas foram detidas por excesso de álcool, 140 por tráfico de droga, 150 por falta de habilitação legal para conduzir, 60 por furto e roubo e 26 por posse ilegal de armas.

As 1.200 pessoas foram detidas entre 15 de junho e 15 de julho, em todo o país, durante a primeira fase da operação "Verão Seguro".

A PSP apreendeu também, num mês, 64 armas, das quais 25 eram de fogo e 21 'brancas', e perto de 327 mil doses de droga, nomeadamente haxixe (mais de 323.000), cocaína (cerca de 1.900) e heroína (960).

A operação "Verão Seguro" contempla também o programa "Vigilância a Residências", tendo a PSP vigiado 515 casas sem registo de qualquer assalto ou incidente.

A PSP distribuiu igualmente, entre 15 de junho e 15 de julho, mais de 35.500 pulseiras do "Programa Estou Aqui", destinado a crianças dos dois aos nove anos.

Durante a primeira fase da operação "Verão Seguro", a Polícia fiscalizou ainda perto de 85.000 viaturas e detetou mais de 1.700 infrações por condução com taxa de álcool no sangue superior à permitida, mais de 6.900 por excesso de velocidade (radar), mais de 800 por utilização do telemóvel, durante a condução, e cerca de 780 por falta de cadeirinha.

A PSP realiza a operação "Verão Seguro" até 15 de setembro, e tem como objetivo "aumentar o sentimento de segurança nas zonas balneares, áreas turísticas e comerciais, bem como em zonas residenciais e respetivos parques de estacionamento e nos principais eixos rodoviários".

Lusa

  • As vantagens de comprar online
    8:03
  • Suspeito de homicídio à porta do Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em preventiva
    1:36

    País

    O suspeito de ser o autor dos disparos que mataram um jovem junto à discoteca Luanda foi ouvido em tribunal e ficou em prisão preventiva. Segundo a investigação, tudo terá começado com um mero desacato, ainda dentro da discoteca, onde a vítima e o detido foram filmados a discutir. O homem de 23 anos está indiciado por dois crimes de homicídio, um na forma tentada.

  • Filho de Trump critica mayor de Londres por palavras de 2016

    Ataque em Londres

    Donald Trump Júnior criticou o presidente da Câmara de Londres logo a seguir ao ataque de quarta-feira que fez três mortos e mais de 40 feridos. O filho de Presidente publicou no Twitter uma reação a uma declaração de Sadiq Khan de setembro de 2016. Para o Presidente dos EUA, o ataque em Londres é "uma grande notícia".

  • Marcelo reuniu-se com líderes europeus para falar do futuro da UE
    2:31

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa esteve esta quarta-feira em Bruxelas e participou numa homenagem às vítimas do atentado em Bruxelas, onde colocou uma coroa de flores junto ao monumento.O Presidente da República esteve também reunido com os líderes das principais instituições europeias para falar sobre o futuro da UE.