sicnot

Perfil

País

O tempo para hoje

O tempo para hoje

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje, no continente, céu pouco nublado ou limpo, apresentando-se geralmente muito nublado no litoral a norte do Cabo Raso até meio da manhã e para o final do dia, podendo essa nebulosidade persistir em alguns locais da faixa costeira.

Está também previsto vento fraco a moderado de noroeste, soprando moderado a partir do final da manhã no litoral oeste e sendo por vezes forte e com rajadas até 60 quilómetros por hora a sul do Cabo Carvoeiro.

Nas terras altas, prevê-se vento moderado de noroeste, tornando-se moderado a forte durante a tarde e com rajadas até 60 quilómetros por hora.

A previsão aponta ainda para uma pequena descida da temperatura máxima, exceto no sotavento algarvio, e neblina ou nevoeiro matinal no litoral norte e centro.

Na Madeira prevê-se períodos de céu muito nublado, apresentando-se em geral pouco nublado nas vertentes sul, vento fraco a moderado de nordeste, soprando por vezes forte nas terras altas e pequena descida da temperatura máxima nas terras altas.

Para os Açores está previsto períodos de céu muito nublado com boas abertas, possibilidade de aguaceiros fracos e vento noroeste bonançoso na madrugada, tornando-se fraco.

No que diz respeito às temperaturas, em Lisboa vão oscilar entre 17 e 26 graus Celsius, no Porto entre 15 e 22, em Viseu entre 13 e 27, em Vila Real entre 15 e 27, em Bragança entre 15 e 31, na Guarda entre 14 e 26, em Coimbra entre 16 e 26, em Castelo Branco entre 18 e 33, em Portalegre entre 16 e 31, em Santarém entre 15 e 29, em Évora e Beja entre 15 e 34, em Faro entre 21 e 37, no Funchal entre 20 e 26, em Ponta Delgada entre 18 e 26, na Horta entre 21 e 26 e em Santa Cruz das Flores entre 20 e 25.

  • Uma em cada dez crianças já foi vítima de cyberbullying
    10:41
  • "Sou Presidente de uma pátria com os melhores bombeiros do mundo"
    1:20

    País

    O Presidente da Liga dos Bombeiros, Jaime Marta Soares, avisou este domingo o Governo de que os bombeiros admitem usar o machado da paz para fazer a guerra. Marcelo Rebelo de Sousa destacou o orgulho que sente em ser "Presidente de uma pátria que tem os melhores bombeiros do mundo".