sicnot

Perfil

País

Multa de 750 euros para mulher que falsificou cartão de residente para não pagar estacionamento

​O Tribunal de Aveiro condenou uma mulher a pagar 750 euros de multa por falsificar um Cartão de Residente, para poder aparcar gratuitamente o seu veículo na zona de estacionamento pago, situada na área onde mora.

A sentença, a que a agência Lusa teve hoje acesso, dá como provado que a arguida usou uma cópia forjada de um cartão de estacionamento que tinha sido validamente emitido pela Câmara Municipal de Aveiro para uma segunda viatura, alterando apenas a matrícula.

A arguida foi assim condenada a 150 dias de multa, à taxa diária de cinco euros, o que perfaz o montante de 750 euros, por um crime de falsificação de documento.

A juíza do tribunal singular, que julgou o caso, condenou ainda a arguida a pagar ao município 90 euros, por danos de natureza patrimonial.

O valor reclamado pela autarquia corresponde ao custo do cartão de avençado que a arguida deveria ter adquirido para a segunda viatura.

O caso remonta a maio de 2014, quando uma fiscal da Moveaveiro - Empresa Municipal de Mobilidade notou uma "anomalia" no cartão colocado numa viatura estacionada na rua José Estevão, em Aveiro, e reportou o caso.

Chamados ao local, os agentes da Polícia Municipal deram conta da inexistência de selo branco visível no cartão, tendo constatado ainda que o mesmo correspondia à matrícula de uma segunda viatura, que também pertencia à arguida.

Durante o julgamento a arguida disse não saber como é que o cartão falso apareceu no seu carro, aventando como única hipótese o facto de alguém "querer estragar-lhe a vida", mas esta versão não mereceu credibilidade.

Apesar de o benefício económico ter sido "irrisório", a juíza realçou o "acentuado" desvalor face às circunstâncias em que o crime foi cometido, "exprimindo alguma preparação, pela modificação da fotocópia, chegando mesmo à plastificação do falso cartão".

A sentença refere ainda que a arguida negou a autoria dos factos "não exprimindo assim qualquer capacidade de autocensura".

Lusa

  • Marcelo e Costa unidos contra contagem do tempo integral de serviço
    2:45

    País

    Em menos de 24 horas, o Presidente da República e o primeiro-ministro deram publicamente sinais de que estão unidos contra a contagem de todo o tempo de serviço de professores e outros agentes do Estado para efeitos salariais. Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa disseram que essa possibilidade é uma ilusão e que o país não tem condições para voltar aos níveis anteriores à crise.

  • Estudante português desaparecido no mar Báltico

    País

    Um jovem português de 21 anos desapareceu na segunda-feira, dia 13 de novembro, enquanto fazia uma viagem de cruzeiro entre a cidade finlandesa de Helsínquia e a capital da Suécia, Estocolmo. As autoridades locais fizeram buscas na madrugada em que Diogo Penalva caiu ao mar Báltico, por volta das duas da manhã.

  • Paris inaugura primeiro restaurante naturista

    Mundo

    Para entrar, é preciso retirar a roupa e apenas as mulheres podem permanecer calçadas. O primeiro restaurante naturista de Paris abriu em novembro para responder a uma necessidade em França, principal destino do mundo para os praticantes de nudismo.

  • Político indiano oferece 1,3 milhões por decapitação de atriz

    Mundo

    Deepika Padukone é uma das personagens principais do filme que retrata a relação entre uma rainha hindu e um governante muçulmano. O filme enfureceu um político do Governo indiano, que ofereceu 1,3 milhões de euros como recompensa a quem decapitasse a atriz. A polícia já destacou agentes para proteger a atriz, bem como a sua família.