sicnot

Perfil

País

Milhares de veículos controlados em megaoperação da GNR na A1

(SIC/ Arquivo)

A GNR fechou esta madrugada durante mais de três horas a Autoestrada do Norte (A1) nos dois sentidos, em Estarreja, desviando o trânsito para o interior da área de serviço de Antuã, para fiscalizar todas as viaturas.

A operação, que foi acompanhada pela agência Lusa, decorreu entre as 22:30 de sexta-feira e as 02:00 deste sábado e mobilizou cerca de 80 militares dos destacamentos de trânsito, de ação fiscal e de intervenção, com binómios de ordem pública e de deteção de droga, explicou o capitão Ivo Cristal, daquela força policial.

"O objetivo desta operação é a deteção de indivíduos suspeitos e a apreensão de estupefacientes e de armas", sintetizou o mesmo responsável.

Pouco tempo depois do início desta ação, a operação já estava a ser divulgada nas redes sociais, mas o capitão Ivo Cristal diz que este tipo de informação "não compromete a eficácia da intervenção".

"Nós trabalhamos na prevenção da criminalidade. O nosso objetivo nas operações que fazemos é trabalhar para a segurança da população", disse.

O balanço oficial da operação só será divulgado na manhã de hoje, mas fonte da GNR adiantou à Lusa que foram detetadas várias infrações, com algumas pessoas detidas, essencialmente por condução sob efeito de álcool, excesso de velocidade e tráfico de droga.

Liliana Luís que estava de regresso a casa, em Leiria, depois de um jantar de família em Vila do Conde, foi uma das automobilistas que foi mandada parar.

"Acho muito bem e sentimo-nos seguros acima de tudo. Fiquei bastante satisfeita, porque ficamos sempre mais tranquilos", disse esta automobilista.

Quase a terminar a operação, foi intercetado um cidadão espanhol que estava de viagem para Vigo.

Carlos Perez acusou uma taxa de alcoolemia de 0,64 gramas de álcool por litro de sangue e teve de pagar uma multa de 250 euros.

"Se bebi, tenho que pagar. Quem comete um delito tem que pagá-lo", disse resignado.

Com Lusa

  • Porque erram os árbitros?
    2:03

    Desporto

    Num momento em que a polémica em redor da arbitragem está acesa e que nem o videoárbitro parece ter contribuído para a pacificar o futebol, em Leiria juntaram-se treinadores e homens do apito para se entender porque erram os árbitros.

  • "Não andámos a tomar calmantes, nem a dar abracinhos"
    0:52

    Desporto

    Rui Vitória recusa atirar a toalha ao chão. O treinador do Benfica acredita que ainda muito pode acontecer e revela a motivação da equipa depois da derrota com o FC Porto na Luz, que levou à perda da liderança a quatro jornadas do fim.

  • "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos"

    Mundo

    "Se não querem que vos baixem as calças, não se tornem modelos", esta foi apenas uma das declarações de Karl Lagerfeld sobre as denúncias de abuso sexual, que estão a marcar o mundo do cinema, da música e da moda. Numa entrevista, o diretor criativo da Chanel e da Fendi declarou mesmo que estava farto do #MeToo, o movimento usado para denunciar estes casos de abusos por todo o mundo.

    SIC

  • Viagem de balão para ver as cerejeiras em flor
    14:27
  • Niassa foi o 4.º lince-ibérico libertado a ser atropelado em Portugal
    1:33

    País

    Uma fêmea de lince-ibérico foi encontrada morta com sinais de atropelamento na A22, próximo de Olhão. A fêmea, criada em cativeiro, tinha sido libertada no Vale do Guadiana em fevereiro de 2017. É o quarto lince-ibérico, que tinha sido libertado na natureza, que morre atropelado em Portugal.

  • "Há uma aceitação do lince no território"
    3:33

    País

    Apesar de já se terem registado em Portugal quatro atropelamentos de linces libertados na natureza, em entrevista à SIC, Pedro Rocha, do Departamento do Alentejo do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas (ICNF), disse que o programa de reintrodução "tem corrido bastante bem", não só devido às condições do habitat e disponibilidade de alimento, mas também porque "há uma aceitação do lince no território". Desde 2015, foram libertados no Vale do Guadiana 33 linces e 16 já nasceram em estado selvagem.

  • EUA acusam Síria de tentar apagar provas de alegado ataque químico em Douma
    1:28
  • Já pode escolher uma morte amiga do ambiente

    Mundo

    Preocupa-se com o ambiente? Recicla? Prefere andar a pé ou partilhar transportes? Então saiba que a partir de agora a morte também pode ser amiga do ambiente. Desde caixões degradáveis de vime a cremação líquida, já é possível diminuir o impacto ambiental da morte.

    SIC

  • O "anjo" que quer ensinar raparigas a programar
    2:59