sicnot

Perfil

País

Cordão humano contra exploração de petróleo na Ilha de Tavira

Dezenas de pessoas formaram hoje um cordão humano na Ilha de Tavira em protesto contra a exploração de petróleo no Algarve, uma iniciativa integrada num acampamento anti fóssil que ali se realizou durante o fim de semana.

Em declarações à agência Lusa, Ana Correia, do Movimento Tavira em Transição, disse que, através desta iniciativa, os vários movimentos presentes quiseram chegar ao maior número de pessoas, sensibilizando-as para os problemas da eventual exploração de petróleo e gás em terra e na costa algarvia.

"O nosso objetivo é tocar e informar as pessoas, para podermos mostrar ao poder governativo que há motivos para anular os contratos, quer do ponto de vista jurídico, quer das consequências para a região", referiu, acrescentando que tem sentido que as pessoas estão mais atentas aos problemas associados à exploração de petróleo.

No acampamento anti fóssil, que termina hoje, estiveram reunidas 50 pessoas, que durante dois dias distribuíram informação aos veraneantes que se encontravam naquela zona balnear, fazendo sessões de esclarecimento e aproveitando também para recolher assinaturas para a consulta pública sobre a pesquisa de petróleo no mar, próximo da costa de Aljezur.

Ana Correia defende que o eventual avanço da exploração de gás e petróleo na região "põe em causa o paradigma atual do Algarve", considerando ainda que foi um "desrespeito" o facto de as autoridades não terem consultado primeiro a população.

"Apesar de ainda haver alguma desinformação, nota-se que quando abordamos as pessoas para as pedir para assinar o documento não precisamos de falar mais do que cinco segundos, as pessoas disponibilizam-se logo", observou.

Ana Correia disse que nota uma evolução no grau de informação das pessoas, que vai muito no sentido de "não quererem que isto [pesquisa e prospeção de petróleo] aconteça", pois a partir do momento em que estão informados, a opinião é "unânime".

Aquela responsável realçou ainda o número de estrangeiros envolvidos nas ações e a "estranheza" e "indignação" que demonstram quando confrontados com o assunto, pois "não conseguem associar o Algarve a uma zona de exploração de gás e petróleo".

Segundo Ana Correia, neste momento a prioridade dos movimentos anti petróleo é a consulta pública relacionada com a pesquisa de petróleo no "deep offshore" da Bacia do Alentejo, a 46,5 quilómetros da costa de Aljezur, pedida pelo Consórcio ENI/Galp.

Além do Movimento Tavira em Transição, no evento deste fim de semana em Tavira marcaram também presença a Plataforma Algarve Livre de Petróleo (PALP), movimentos de Aljezur e Vila do Bispo, outras organizações ligadas ao Ambiente e também a Associação de Pescadores e Armadores da Ilha de Tavira.

Lusa

  • IPSS no Seixal alvo de processo e auditoria financeira
    1:47

    País

    A Segurança Social está fazer mais uma inspeção total a uma IPSS, agora na Associação Unitária de Reformados, Pensionistas e Idosos do Seixal. A fiscalização já recolheu documentação e está agora a passar a pente fino as contas, os serviços e todos os procedimentos da Instituição.

    Investigação SIC - Hoje no Jornal da Noite

    SIC

  • "Vai custar muito a voltarmos à realidade"
    2:22
  • Quando o frio até as pestanas congela

    Mundo

    Os termómetros desceram até aos - 67º Celsius em Yakutia, 5.300 quilómetros a Este de Moscovo, na Rússia. Nesta região, os estudantes estão habituados a manter as rotinas, mesmo quando as valores chegam aos - 40º Celsius, mas esta terça-feira as autoridades encerraram escolas e aconselharam a população a ficar em casa, longe do frio que até as pestanas congela.

    SIC

  • Quase 600 pedidos de nulidade de casamentos católicos em três anos
    1:38

    País

    Entre 2015 e 2017, 575 casais portugueses pediram a anulação do casamento católico. O ano passado o número de pedidos duplicou em relação a 2015. Desde esse ano, e por decisão do Papa Francisco, que os pedidos de nulidade do casamento pela Igreja são mais simples, mais baratos e mais rápidos.

  • "É preciso namorar bem para que o namoro dê certo"
    2:31

    País

    Rui Rio diz que a decisão sobre o futuro da liderança da bancada parlamentar do PSD só será tomada depois de falar com Pedro Passos Coelho e com Hugo Soares. Em entrevista à RTP, a primeira depois de vencer as diretas, o Rui Rio lembrou esta terça-feira que Passos Coelho ainda é líder do partido.

  • Deputado dorme no Parlamento britânico
    0:58