sicnot

Perfil

País

Prisão preventiva para seis detidos por furto qualificado em residências

(Arquivo/Reuters)

© Stephen Lam / Reuters

Os seis homens detidos por mais de 20 crimes de furto qualificado a residências nas áreas do Porto, Aveiro, Coimbra, Viseu, Guarda e Castelo Branco ficaram em prisão preventiva, anunciou hoje a PSP.

Em comunicado, a PSP do Porto informou que, depois de presentes junto das autoridades judiciárias, todos os suspeitos viram aplicada "a medida de coação de prisão preventiva".

Os homens, "sem residência fixa" em Portugal, e com idades compreendidas entre os 30 e os 40 anos, foram detidos na sexta-feira durante uma operação policial que incluiu quatro buscas domiciliárias e não domiciliárias nas áreas de Rio Tinto (concelho de Gondomar, distrito do Porto) e Santa Maria da Feira.

"Através de arrombamento ou chave falsa, subtraíam todo o tipo de artigos de valor, nomeadamente artigos em ouro, prata, quantias em dinheiro, computadores, televisores, máquinas fotográficas e de vídeo", referiu o Comando Metropolitano do Porto da PSP.

Na ação da Divisão de Investigação Criminal, a PSP apreendeu dois carros, mil euros, "diversos objetos de joalharia, aparelhos audiovisuais e luvas e gorros", bem como "ferramentas diversas e utensílios usados no arrombamento e abertura de portas através de chave falsa".

De acordo com a PSP, os detidos estavam "referenciados pela polícia desde junho pela prática de cerca de vinte e cinco crimes de furto qualificado no interior de residência", dos quais "resultaram elevados prejuízos patrimoniais para as vítimas".

Lusa

  • Novo Banco vai reestruturar dívida de Luís Filipe Vieira
    1:22

    Desporto

    O Novo Banco vai reestruturar parte da dívida da empresa de Luís Filipe Vieira, que ronda os 400 milhões de euros. Parte dos ativos da empresa foram transferidos para um fundo para serem rentabilizados no prazo de cinco anos. Esse fundo está a ser gerido pelo vice-presidente do Benfica.

  • Dono de fábrica que ardeu na Anadia diz que produção não vai ser afetada
    2:04
  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Tragédia em Vila Nova da Rainha aconteceu há uma semana
    7:18
  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52