sicnot

Perfil

País

BE diz que Presidente da República não tem motivos para intranquilidade

© Hugo Correia / Reuters

A coordenadora do Bloco de Esquerda (BE), Catarina Martins, afirmou hoje que o seu partido está empenhado em manter o acordo com o PS e considerou que o Presidente não tem nenhum motivo para intranquilidade.

"Eu julgo que o Presidente não tem nenhum motivo para intranquilidade. O BE nunca lhe deu motivos para isso", declarou Catarina Martins aos jornalistas, no Palácio de Belém, em Lisboa, no final de uma reunião com o chefe de Estado sobre a situação política, que durou cerca de uma hora.

Sobre o Orçamento do Estado para 2017, a coordenada do BE reiterou que o seu partido "nunca pactuará com medidas de austeridade", mas disse que "até agora" não houve da parte do Governo "nenhuma indicação de que não queira respeitar o acordo que foi feito".

Catarina Martins chefiou uma delegação do BE composta também pelo líder parlamentar, Pedro Filipe Soares, e pelo deputado e vice-presidente da Assembleia da República José Manuel Pureza.

Num balanço da sessão legislativa, a coordenadora do BE considerou que, apesar das divergências, o acordo que sustenta o apoio do seu partido ao Governo do PS "tem estado a ser cumprido" e que "existem condições em Portugal para se continuar a fazer este caminho".

"Esperamos continuar o percurso que tem vindo a ser feito no próximo Orçamento do Estado", acrescentou.

A coordenadora do BE defendeu que deve ser preparada uma proposta de Orçamento para 2017 "fiel ao acordo" com o PS, "um acordo para a recuperação de rendimentos do trabalho, que proteja o Estado social, que pense sobretudo e em primeiro lugar nas pessoas que vivem neste país".

"Não vemos porque é que não há de Portugal continuar a fazer o percurso que temos feito", reforçou.

Catarina Martins referiu que o Orçamento "está a ser trabalhado" e, questionada sobre a questão do congelamento de carreiras na função pública, respondeu: "As negociações fazem-se à mesa e o BE negociará o Orçamento do Estado com o Governo e com o PS".

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, está hoje a receber os sete partidos com assento parlamentar para uma análise da situação política, e irá ouvir também os parceiros sociais, até quarta-feira.

Na quarta-feira, em Loulé, o chefe de Estado disse que estes encontros com os partidos e parceiros sociais fazem parte de uma rotina que decidiu instituir, com intervalos de dois meses e meio.

Há cerca de três meses, a 26 de abril, Marcelo Rebelo de Sousa reuniu-se os partidos com assento parlamentar para debater dois temas específicos na agenda política, o Programa de Estabilidade e o Programa Nacional de Reformas apresentados pelo Governo do PS.

Lusa

  • PAN afirma que Marcelo está preocupado com discussão sobre OE 2017
    0:38

    País

    O deputado único do Pessoas-Animais-Natureza (PAN) afirmou hoje que será "responsável" quanto ao Orçamento do Estado de 2017, apelando ao mesmo sentido de responsabilidade por parte de todos os partidos, após audiência com o Presidente da República. Marcelo Rebelo de Sousa está hoje a receber os partidos com assento parlamentar e ouvirá ainda os diversos parceiros sociais até quarta-feira para uma análise da situação política do país. Depois do PAN, o Chefe de Estado reúne com os representantes de PEV, PCP, CDS-PP, BE, PS e PSD.

  • O pedido do Presidente
    2:14

    País

    O Presidente da República apela à auto-estima e à união do País para enfrentar as dificuldades que podem surgir. Marcelo Rebelo de Sousa esteve em Celorico de Basto, onde defendeu que é preciso desvalorizar as divergências e apostar no que se pode fazer em conjunto.

  • Sismo abala centro de Itália

    Mundo

    A capital da Itália foi esta manhã sacudida por três sismos em apenas uma hora, de entre 5,3 e 5,7 na escala de Richter, não havendo até ao momento registo de vítimas.

  • Oposição diz que défice abaixo dos 2,3% se deve ao aumento de impostos
    2:24

    Economia

    O défice de 2016 vai ficar abaixo dos 2,3%, uma garantia dada pelo primeiro-ministro durante o debate quinzenal desta terça-feira. A oposição diz que o resultado é bom para o país mas que se deve a um aumento de impostos, feito pelo Governo no ano passado, e ao trabalho do PSD e do CDS nos anos anteriores.

  • Bebé nasce na Ucrânia com ADN de três pais

    Mundo

    Nasceu a 5 de janeiro, na Ucrânia, uma menina filha de um casal infértil graças à ajuda de uma nova técnica de fertilização in vitro, que conta com a colaboração de uma terceira pessoa. De acordo com o britânico The Times, os médicos utilizaram pela primeira vez um método denominado transferência pronuclear. Esta não é, contudo, a primeira vez que nasce um bebé com ADN de três progenitores.

  • CIA desvenda segredos de quase 50 anos de História

    Mundo

    A CIA publicou online quase 12 milhões de documentos confidenciais. Basta uma ligação à Internet para navegar por entre 50 anos de relatórios outrora secretos. Entre os milhões de páginas, estão documentos sobre um eventual assassínio de Fidel Castro, detalhes sobre os crimes de guerra nazis, relatórios sobre avistamentos de OVNI e um estudo sobre telepatia denominado "Projeto Star Gate".