sicnot

Perfil

País

Marcelo ouve hoje partidos sobre a situação política

Marcelo Rebelo de Sousa visitou este domingo Celorico de Basto

JOSÉ COELHO/LUSA

O Presidente da República recebe hoje os partidos com assento parlamentar, para uma análise da situação política. Amanhã e depois são ouvidos os parceiros sociais.

Os partidos são recebidos no Palácio de Belém esta segunda-feira, com intervalos de uma hora, entre as 12:00 e as 18:00, por ordem crescente da sua representação no parlamento: PAN - Pessoas-Animais-Natureza, Partido Ecologista "Os Verdes", PCP, CDS-PP, Bloco de Esquerda, PS e PSD.

Os parceiros sociais CGTP, CIP, CCP, CTP serão ouvidos na terça-feira, entre as 14:00 e as 17:00, e a CAP na quarta-feira às 17:00, sendo que a UGT já foi recebida pelo chefe de Estado na passada quarta-feira, às 14:00.

Questionado sobre o significado destes encontros, o Presidente da República disse tratar-se de uma rotina que quis implementar durante o seu mandato com intervalos de dois meses e meio.

Com Lusa

  • O pedido do Presidente
    2:14

    País

    O Presidente da República apela à auto-estima e à união do País para enfrentar as dificuldades que podem surgir. Marcelo Rebelo de Sousa esteve em Celorico de Basto, onde defendeu que é preciso desvalorizar as divergências e apostar no que se pode fazer em conjunto.

  • Genro de Donald Trump depõe hoje no Senado

    Mundo

    Jared Kushner, genro do Presidente dos EUA Donald Trump, vai hoje depor à porta fechada perante o comité dos serviços de inteligência do Senado, a câmara alta do Congresso norte-americano.

  • " A melhoria das contas públicas não foi feita à custa dos portugueses"
    1:30

    País

    Numa espécie de balaço deste ano e meio de governação, o primeiro-ministro voltou a assinalar voltou a assinalar a redução do défice e as melhorias nas contas públicas. Num jantar com militantes em Coimbra, António Costa garantiu ainda que a "verdadeira reforça do Estado avança até ao final desta legislatura, que é a Descentralização.

  • 700 milhões para armamento e equipamento militar
    1:16

    País

    Portugal vai investir nos próximos anos 700 milhões de euros em armas e equipamento militar. Segundo a imprensa de hoje, o objetivo é colocar algumas áreas das Forças Armadas a um nível similar ao dos outros aliados da NATO. É o maior volume de programas de aquisição dos últimos anos e parte das verbas vão beneficiar a indústria portuguesa que fabrica aviões, navios-patrulha, rádios e sistemas de comando e controlo.

  • Princesa Diana morreu há 20 anos. Filhos falam pela 1ª vez da intimidade
    1:15