sicnot

Perfil

País

Mergulhadores procuram homem na albufeira de Castelo do Bode

Uma equipa de mergulhadores iniciou hoje buscas para tentar encontrar um homem que caiu no domingo à noite às águas da albufeira de Castelo do Bode, em Abrantes, informou fonte da Proteção Civil.

Segundo fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Santarém, o alerta para o desaparecimento foi dado por amigos do homem às 20:27 de domingo, depois de este não voltar a ser avistado depois de mergulhar na água, na zona de Bairro Fundeiro, próximo da praia fluvial de Aldeia do Mato, no concelho de Abrantes.

"O homem, de 34 anos, terá mergulhado ou caído de um barco, onde estaria com amigos na albufeira de Castelo do Bode, e já não regressou à superfície", disse a mesma fonte.

O comandante António Manuel disse à agência Lusa que as buscas, "com recurso a quatro mergulhadores dos Bombeiros Voluntários de Abrantes", começaram a ser feitas hoje, cerca das 09:00, uma vez que no domingo as condições no local já não permitiram a entrada de mergulhadores na água.

Aquele local da albufeira terá uma "profundidade de entre 15 a 20 metros", segundo os testes efetuados, ainda no domingo, pelos bombeiros.


Lusa

  • A fuga dos PIDES
    20:08
  • Dominado incêncio no centro de tratamento de resíduos da Tratolixo
    1:55

    País

    O fogo na Tratolixo, em Trajouce, deflagrou esta segunda-feira à noite. As chamas foram controladas a meio da manhã pelos bombeiros. No local estão 133 operacionais, apoiados por 51 veículos. O fogo não fez vítimas nem danos materiais. O vento dificultou o combate às chamas.

  • Duas execuções no mesmo dia pela primeira vez em 17 anos nos EUA

    Mundo

    O estado norte-americano do Arkansas (sul) executou, na noite de segunda-feira, dois condenados à morte, o que sucede pela primeira vez em 17 anos no país, anunciou a procuradora-geral daquele estado. Jack Jones e Marcel Williams, condenados separadamente na década de 1990 à pena capital por violação e assassínio, receberam uma injeção letal depois de diferentes tribunais terem rejeitado os respetivos recursos, afirmou Leslie Rutledge, em comunicado.