sicnot

Perfil

País

Marcelo envia condolências a Hollande por "bárbaro ataque" em igreja no norte de França

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou esta terça-feira "as mais sentidas condolências" ao homólogo francês, François Hollande, pelo "bárbaro ataque ocorrido na igreja de Saint-Étienne-du-Rouvray", repudiando um "ato de tamanha violência gratuita contra inocentes".

Um padre foi morto hoje e uma pessoa ficou gravemente ferida num sequestro numa igreja em Saint-Etienne-du-Rouvray, perto de Rouen, na Normandia.

"Manifesto o meu total repúdio por um ato de tamanha violência gratuita contra inocentes e manifesto a minha solidariedade para com a comunidade de Saint-Étienne-du-Rouvray, as vítimas e todos os franceses", refere Marcelo Rebelo de Sousa numa nota publicada na página de 'internet' da Presidência da República.

Em seu nome e de todos os portugueses, o Presidente da República enviou "as mais sentidas condolências ao Presidente François Hollande e a todo o povo francês".

"Foi com grande tristeza que tomei conhecimento do bárbaro ataque ocorrido hoje na igreja de Saint-Étienne-du-Rouvray, no norte de França", refere a mesma nota.

Depois do ataque, o presidente francês, François Hollande, decidiu visitar imediatamente o local.

Na operação para pôr fim ao sequestro, a unidade de intervenção da polícia francesa matou os dois sequestradores que fizeram cinco reféns, indicou o porta-voz do Ministério do Interior francês.

Em comunicado, o Ministério Público de Paris indicou ter atribuído a investigação do caso à subdireção antiterrorista e a direção-geral de segurança interna francesas.

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".