sicnot

Perfil

País

Militares da GNR regressaram a Portugal depois de missão na Bulgária

Os quatro militares da Unidade de Controlo Costeiro da GNR regressaram a Portugal dois meses depois de terem participado numa missão da agência europeia Frontex de controlo de fluxos migratórios na Bulgária, anunciou hoje a corporação.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana adianta que, durante dois meses, os quatro militares da Unidade de Controlo Costeiro (UCC) detetaram dez viaturas suspeitas de transporte de migrantes e 133 migrantes que se deslocavam a pé, tendo ainda percorrido 7.026 quilómetros.

Segundo a corporação, os quatro militares participaram na missão da Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas dos Estados-Membros da União Europeia (Frontex) entre 23 de maio e 20 de julho, e desempenharam funções na área operacional de Gramatikovo, junto ao Mar Negro e à fronteira com a Turquia.

A operação teve como finalidade reforçar a segurança nas fronteiras externas da União Europeia, especificamente na Bulgária, para controlar os fluxos de migração e impedir a criminalidade transfronteiriça, refere ainda a GNR.

Lusa

  • "Até para o ano", a mensagem de Ronaldo para os adeptos do Real Madrid
  • Despenalização da eutanásia votada na terça-feira no Parlamento
    2:04
  • Há companhias aéreas a contratar. TAP é uma delas
    1:28

    Economia

    Com o crescimento do turismo, que continua a bater recordes, as companhias aéreas querem profissionais para reforçar as rotas com maior procura e oferecer novos destinos. Só a TAP prevê contratar mais 700 pessoas este ano para várias funções, incluindo 300 tripulantes de cabine e 170 pilotos.

  • O bombeiro herói que recebe 267 euros de pensão
    2:36
  • Funcionários dos EUA na Coreia do Norte para preparar cimeira
    2:19