sicnot

Perfil

País

Militares da GNR regressaram a Portugal depois de missão na Bulgária

Os quatro militares da Unidade de Controlo Costeiro da GNR regressaram a Portugal dois meses depois de terem participado numa missão da agência europeia Frontex de controlo de fluxos migratórios na Bulgária, anunciou hoje a corporação.

Em comunicado, a Guarda Nacional Republicana adianta que, durante dois meses, os quatro militares da Unidade de Controlo Costeiro (UCC) detetaram dez viaturas suspeitas de transporte de migrantes e 133 migrantes que se deslocavam a pé, tendo ainda percorrido 7.026 quilómetros.

Segundo a corporação, os quatro militares participaram na missão da Agência Europeia de Gestão da Cooperação Operacional nas Fronteiras Externas dos Estados-Membros da União Europeia (Frontex) entre 23 de maio e 20 de julho, e desempenharam funções na área operacional de Gramatikovo, junto ao Mar Negro e à fronteira com a Turquia.

A operação teve como finalidade reforçar a segurança nas fronteiras externas da União Europeia, especificamente na Bulgária, para controlar os fluxos de migração e impedir a criminalidade transfronteiriça, refere ainda a GNR.

Lusa

  • Mais cinco ilhas dos Açores sob aviso vermelho

    País

    O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) elevou esta quarta-feira para vermelho o aviso para as cinco ilhas do grupo central dos Açores, onde no Faial o vento atingiu os 150 quilómetros por hora.

  • Uma alternativa aos serviços de enfermagem ao domicílio
    7:34
  • As primeiras palavras de um dos sobreviventes da Chapecoense
    0:29
  • Familiares de vítimas procuram destroços do MH370
    1:48

    Voo MH370

    Um grupo de familiares das vítimas do avião das linhas aéreas da Malásia, desaparecido em 2014, procuram destroços do aparelho em Madagáscar. As autoridades malaias estudam a posssibilidade de uma nova operação de buscas.

  • Primeiro-ministro em lágrimas ao reencontrar refugiado que recebeu no Canadá em 2015

    Mundo

    Justin Trudeau desfez-se em lágrimas no reencontro com um refugiado sírio, que ele recebeu no Canadá em 2015. No ano passado, Trudeau recebeu pessoalmente os refugiados no aeroporto, onde foi visto a entregar casacos de inverno aos migrantes. Esta segunda-feira, o primeiro-ministro conheceu algumas das famílias que se estabeleceram no país, numa reunião filmada pela emissora canadiana CBC.