sicnot

Perfil

País

GNR inicia hoje nova fase da operação "Hermes - Viajar em Segurança"

Em 2015, a GNR fiscalizou 21.651 tacógrafos de viaturas pesadas, dos quais 52% (11 229) apresentavam irregularidades nos tempos de condução e repouso.

A Guarda Nacional Republicana (GNR) intensifica, a partir desta sexta-feira, e até domingo, as ações de patrulhamento, nas principais vias de ligação a locais de férias, no âmbito da operação "Hermes - Viajar em Segurança".

A GNR vai prestar ainda "especial atenção" às fronteiras terrestres, para apoiar, em particular, as entradas de emigrantes em território nacional, de acordo com o comunicado hoje divulgado por aquela força de segurança.

No âmbito deste apoio aos emigrantes, a GNR vai realizar, na sexta-feira, pelas 18:00, na fronteira de Vilar Formoso, "uma ação de divulgação de conselhos de segurança, sobretudo rodoviária", iniciativa que contará com a participação de elementos da Guardia Civil de Espanha.

A GNR aconselha todos os condutores, o descanso, antes da viagem, para evitar a fadiga, a não ingestão de bebidas alcoólicas e a execução de uma revisão ao seu veículo, de modo a assegurar de que se encontra "em condições para fazer a viagem".

O acondicionamento da carga, sem interferir com o campo de visão do condutor e sem constituir perigo para os ocupantes, o cumprimento dos limites de velocidade, a utilização do cinto de segurança, por todos os passageiros, o uso de cadeirinhas apropriadas, para o transporte de crianças e a não utilização de telemóveis, durante a condução, são outros conselhos da GNR aos viajantes.

A GNR recorda ainda que devem ser evitadas "manobras perigosas de ultrapassagem, de mudança de direção, de inversão do sentido da marcha", apela à manutenção da distância de segurança em relação ao veículo da frente e a importância de serem feitas paragens de 15 ou mais minutos, de duas em duas, horas para descanso.

"A fadiga e a consequente sonolência está entre as principais causas de vítimas mortais na estradas", recorda a GNR.

O balanço da primeira fase da operação Hermes, que decorreu no primeiro fim de semana de julho, elevou-se a sete mortos, mais quatro do que em 2015, e 530 acidentes, menos 21 que no ano passado.

Vinte e cinco feridos em estado grave (menos um do que em 2015) e 170 pessoas com ferimentos ligeiros (menos 51) foram também contabilizados durante os três dias da operação, de acordo com os números então divulgados pela GNR.

Ao longo da operação, a GNR deteve 136 condutores, dos quais 110 por condução com taxa de alcoolemia (TAS) igual/superior a 1,20 gramas por litro de sangue e 26 por falta de habilitação legal para conduzir.

Foram ainda detetadas 3,254 infrações, designadamente 1.557 por excesso de velocidade, 316 por condução com TAS superior ao permitido por lei, 170 por falta ou incorreta utilização do cinto de segurança ou cadeira para bebés e 110 por uso indevido de telemóvel durante a condução.

A próxima fase da operação "Hermes" inicia-se sexta-feira e decorre até domingo, seguindo-se os fins de semana de 12 a 15 de agosto e de 26 a 28 de agosto, respetivamente.

Lusa

  • Mais de um milhão de crianças em risco de morrer à fome
    1:23

    Mundo

    Cerca de 1.4 milhões de crianças estão em risco iminente de morrer à fome. Deste modo, a UNICEF faz um apelo urgente de cerca de 230 milhões de euros para levar nos próximos meses comida, água e serviços médicos a estas crianças. As imagens desta reportagem podem impressionar os espectadores mais sensíveis.

  • Vídeo amador mostra destruição na Síria
    1:04

    Mundo

    A guerra na Síria continua a fazer vítimas mortais. Um vídeo amador divulgado esta segunda-feira mostra o estado de uma localidade a este de Damasco, depois de um ataque aéreo no fim-de-semana. No ataque, 16 pessoas morreram e há várias dezenas de feridos.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35
  • Identificadas 10 mil vítimas de violência em 2016
    1:32
  • Homem que esfaqueou mulher em Esmoriz é acusado de homicídio qualificado
    1:24

    País

    O homem que no sábado esfaqueou a mulher em Esmoriz está acusado de homicídio qualificado. O arguido de 50 anos foi ouvido esta segunda-feira pelo juiz de instrução e ficou em prisão preventiva, uma medida fundamentada pelo perigo de fuga e de alarme. O homem remeteu-se ao silêncio durante o interrogatório, no Tribunal de Aveiro.

  • Homem condenado a oito anos e meio por abuso sexual da mãe
    1:10

    País

    O Tribunal de Coimbra condenou esta segunda-feira um homem de 53 anos a oito anos e meio de prisão por abuso sexual da mãe e ainda por crimes de roubo e coação. A mãe, de 70 anos, sofria de problemas nervosos e consumia bebidas alcoólicas com frequência, tendo sido vítima de abuso sexual por parte do filho enquanto dormia. Os crimes cometidos remetem para o início de 2016, depois do homem já ter cumprido outras penas de prisão em Espanha.

  • Jovem de 21 anos morre colhida por comboio na linha da Beira Baixa
    0:43

    País

    Uma jovem de 21 anos morreu esta segunda-feira ao ser atropelada pelo comboio Intercidades à saída da estação de Castelo Branco, na linha da Beira Baixa. A vítima foi colhida pelo comboio que seguia no sentido Lisboa-Covilhã ao atravessar a linha de caminho de ferro. Este é um local onde não existe passagem de nível, mas habitualmente muitas pessoas arriscam fazer a travessia da linha.

  • Banco do Metro com pénis gera polémica no México

    Mundo

    Um banco em formato de homem com o pénis exposto, numa das carruagens de Metro da Cidade do México, está a gerar polémica. A iniciativa integra uma campanha contra o assédio sexual de que as mulheres são vítima no país.